Policial

Menor confessa crimes na delegacia, delgado Elcenho Engel relata a periculosidade do adolescente

O adolescente que foi apreendido pelas Polícias Civil e Militar na madrugada desta terça-feira, 15, no terminal rodoviário de Patos, com o um aparelho celular e revólver cal. 38, acusado de vários homicídios, foi interrogado hoje pela manhã na 5ª Delegacia Regional de Polícia Civil.

O delegado Elcenho Engel, responsável pelas investigações de crimes de homicídios e entorpecentes, está à frente do caso e classificou a ação das policias como louvável e disse que o menor é considerado de alta periculosidade.

“Esse adolescente é bastante conhecido na cidade e já tem varias passagens pela polícia. É uma pessoa de alta periculosidade que mesmo sendo ainda menor de idade, vem cometendo atos de barbaridade aqui em Patos. Autor de vários homicídios, práticas de roubos e furtos, além de trafico de drogas”, relatou o delgado.

Segundo a própria polícia há cerca de sete dias, houve um homicídio de uma pessoa em Patos conhecida por Dedé, o delegado afirmou ter informações que o adolescente foi o autor do crime.

“A gente tem informações que o autor do crime seria esse menor; e que após a prática delituosa ele teria se evadido para a Maceió-AL. E já na capital alagoana, por incrível que pareça ele praticou outro homicídio, no ultimo final de semana. Em contato com a delegacia especializada de homicídios em Maceió, foi confirmado ma essa prática delituosa”, revelou.

Em relação aos crimes em Patos, o adolescente confessou ao delegado Elcenho às causas que o levaram a praticar os delitos. “Ele confessou mais três homicídios aqui em Patos, os assassinatos de Andreza, e de Fabiano, além da morte de Dedé. O menor relata que esses homicídios são em virtude do tráfico de drogas. Segundo ele essas pessoas ou furtaram drogas que lhe pertenciam, ou estavam em debito com o mesmo”, relatou.

O delegado informou ainda que o pai do menor apreendido foi morto por vingança em Maceió-AL, devido ao crime praticado pelo filho. “Nós Tivemos informações que o menor estaria voltando para Patos, então montamos campana junto com o Grupo Tático Especial (GTE) e conseguimos apreende-lo. A arma que ele portava certamente foi a que usou para cometer os crimes. Fizemos o auto de apreensão em flagrante. Agora iremos fazer uma representação pela internação provisória dele e vamos conversarcom o juiz, para relatar o procedimento deste menor na sociedade. Esperamos que o magistrado conceda a internação, para que o mesmo seja encaminhado para a unidade de recuperação de menores em Sousa-PB”, finalizou.

Eduardo Rabêlo

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
close