• Dra Milena
Locais

Matadouro Municipal de Patos reduz para 3 dias o abate dos animais e marchantes reclamam das mudanças

ÓTICAS GUIMARÃES

Desde o ano de 2020, o Ministério Público Estadual (MPE), cobra adequações para atender normas técnicas que são necessárias para o funcionamento adequado do Matadouro Municipal na cidade de Patos. Para garantir a segurança no abate e a qualidade das carnes, algumas destas mudanças já estão sendo executadas pela gestão municipal.

Segundo o secretário de agricultura, Ferré Maxixe, foi realizada uma reunião com os marchantes e a administração do matadouro, onde ficou definido o abate dos animais nas segundas, quartas e sextas.

“Isso foi definido com os marchantes do município pra poder a gente ter como fazer alguma coisa dentro do matadouro. Dois dias sem matança pra gente poder avançar nos serviços que têm que ser feitos no matadouro”, disse o secretário.

Alguns marchantes reclamam das mudanças e afirmam que estão sofrendo prejuízos com os horários definidos pela administração. “Tudo isso cai as vendas da gente, mudaram o horário também, estão matando na segunda e só trazem na terça às 4h da manhã e as carnes podem estragar. É muito cedo pra matar a criação e trazer no outro dia”, denunciou o marchante Cícero Caetano.

O MPE deu o prazo de 60 dias para que o matadouro público passe por uma nova inspeção.

Patosonline.com


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo