Marqueteiro de Dinaldinho diz que Dr. Érico deixou grupo porque queria ganhar R$ 50.000,00. Irritado Dr. Érico diz que é mentira e faz desafio. Escute



A saída do médico Érico Djan do grupo político do prefeito de Patos, Dinaldinho Wanderley (PSDB) ainda continua causando grande repercussão e desdobramento na cidade. Nesta quarta-feira (02/08), o marqueteiro do prefeito, Dércio Alcântara usou os microfones da Rádio Espinharas para fazer uma forte denúncia contra o médico. Segundo Alcântara, Érico deixou o grupo porque queria receber RS 50.000,00 (cinqüenta mil reais), todo mês da gestão, e ainda empregar todo seu povo.

Dércio foi incisivo e afirmou que o médico já ganhava R$ 30.000,00 (trinta mil reais) todo mês, mas queria mais. Como não teve o desejo atendido se revoltou e rompeu politicamente com Dinaldinho.

O troco

Já na manhã desta quinta-feira (03/08), Érico Djan deu o troco. Visivelmente chateado, ele usou também os microfones da Rádio Espinharas e rebateu o marqueteiro.

Dr. Érico disse que seu acusador falta com a verdade, e classificou de “atitude muito pequena”, bem como e de “golpe baixo da gestão” tal acusação. Ele negou que ganhasse trinta mil reais por mês, e afirmou que não vai entrar nessa baixaria.

O médico também questionou como um marqueteiro tem acesso a tais informações administrativas. Ele também acusou o gestor de não atender seus telefonemas, e por isso disse que não tinha como ser secretário de saúde em um ambiente dessa natureza. Érico ainda se solidarizou com a secretária Andressa Lopes, afirmando que a secretária não tinha culpa sobre a maioria das cobranças na saúde pública municipal.

 

 

Escute o embate:

 

 


 

Patosonline.com 

Áudios /Rádio Espinharas