Maranhão admite minireforma, mas nega que exoneração seja início.



"Maranhão"O governador José Maranhão (PMDB) negou, na manhã desta terça-feira (29), durante solenidade na Cidade Universitária, que daria início a uma minireforma no governo depois das exonerações do Superintendente da Sudema, Luis Antônio Gualberto, e do Diretor de Operações da Cagepa, Rogaciano Souto.

Conforme Maranhão, a partir apenas de 2010 é que algumas mudanças nos quadros do governo poderão acontecer devido a saída de alguns secretários para disputar um cargo eletivo no próximo pleito.

De acordo com o governador, o termo “minireforma” fica por conta da interpretação de cada observador. “É bom esclarecer que foi o Superintendente da Sudema que pediu exoneração por vontade própria depois do incidente com a interdição da Estação Cabo Branco”, lembrou.

Em relação à exoneração do Diretor de Operações da Cagepa, o governador explicou: “O certo é que se precisa fazer alguns ajustes na máquina”.

Para substituir Gualberto, Maranhão afirmou que irá nomear um técnico da Secretaria de Recursos Hídricos a frente da pasta. “Nomearemos, acima de tudo uma pessoa que tenha compromisso com a preservação do meio ambiente”, justificou. 

 

 

Pb Agora