Manifesto lança Carta Aberta pela conclusão célere do Teatro Municipal de Patos



As obras de construção do Teatro Ernani Sátyro, na cidade de Patos, foram iniciadas em 2013 com previsão de conclusão para o final de 2015, na gestão da então prefeita Francisca Motta, na época PMDB. Há cinco anos que a população patoense espera pela sua conclusão.

Nesta sexta-feira (20), o Procurador Estadual de Sergipe, o patoense Carlos Antônio Araújo Monteiro, reuniu um grupo de amigos (as) em frente às obras do teatro, onde funcionou a Secretaria Municipal de Educação e a Praça da Pelota, na Rua Felizardo Leite, no centro da cidade, para lançar uma Carta Aberta aos gestores e autoridades públicas pela conclusão célere do equipamento cultural.

“O teatro, nós temos o registro, que completamos cinco anos de obra inacabada. Toda obra inacabada, ela tem um prejuízo, praticamente, o dobro para o poder público. Além de representar um prejuízo às contas do poder público, representa um prejuízo a sociedade e a economia local. Patos precisa, urgentemente, as autoridades ajudarem para concluir esse teatro”, disse Carlos Monteiro.

As obras de construção do Teatro Ernani Sátyro estão 66% concluídas. O dado foi repassado pelo secretário de Infraestrutura do município, Nilton Domiciano, durante entrevista ao programa Espinharas Notícias, na Rádio Espinharas FM 105.1, nesta sexta.

Ainda de acordo com o secretário, esse primeiro convênio de construção do Teatro, o valor foi de R$ 3.148.129,23 (três milhões cento e quarenta e oito mil cento e vinte e nove reais e vinte e três centavos) por meio de emendas parlamentares do deputado federal Hugo Motta no valor de R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) do então senador Vital do Rêgo, de R$ 1.000.000,00 (hum milhão de reais). A contrapartida da Prefeitura de Patos é de R$ 238.412,03 (duzentos e trinta e oito mil quatrocentos e doze reais e três centavos) ao longo da execução da obra.

O teatro, que será o primeiro da cidade, contará com 540 poltronas, espaços para exposições de obras de artes, salas de oficina e área externa para estacionamento. 

PLANTA TEATRO MUNICIPAL
CARLOS ANTÔNIO

Procurador Estadual (SE) Carlos Monteiro

Por Airton Alves / Patosverdade