Manchester City reverte punição na CAS e está liberado para disputar Champions League

Getty



Manchester City poderá disputar a próxima edição da Champions League. Nesta segunda-feira, a CAS (Corte Arbitral do Esporte) anunciou sua decisão sobre o caso e reverteu a punição imposta pela Uefa, que bania o clube do torneio por duas temporadas por infrações do fair play financeiro.

Em sua decisão, o tribunal, máxima instância desportiva, entendeu que os Citizens não infringiram as regras financeiras da entidade europeia, mas não colaboraram com as investigações. A pena de exclusão do maior torneio de clubes do continente não seria condizente, assim, com a infração, segundo a corte.

Liberado para a disputa da Champions de 2020/21 e também 2021/22, o City terá que pagar uma multa de 10 milhões de euros (R$ 60 milhões na cotação atual), valor também inferior à punição financeira inicialmente imposta pela Uefa, 30 milhões de euros (R$ 180,6 milhões).

“A decisão da CAS enfatiza que a maioria das alegadas infrações reportadas pelo Comitê de Controle Financeiro da Uefa não aconteceram ou prescreveram. Como as acusações com respeito a qualquer financiamento desonesto com capital próprio eram claramente mais graves do que obstruir as investigações, não era apropriado impor o banimento na participação das competições de clubes da Uefa ao Manchester City”, diz trecho da sentença.

O City se manifestou através de comunicado. “Enquanto o Manchester City e seus representantes legais ainda devem rever a íntegra da decisão da CAS, o clube celebra as implicações da decisão de hoje como uma validação da posição do clube e todas as evidências que pode apresentar. O clube agradece aos membros do painel pelo seu trabalho e todo o processo que lideraram”

A Uefa também emitiu seu pronunciamento oficial tomando conhecimento da decisão de que o tribunal não encontrou “evidências conclusivas” suficientes para manter a decisão de seu Comitê de Controle Financeiro, mas valorizou seus regulamentos.

“Nos últimos anos, o Fair Play Financeiro teve um papel significativo na proteção dos clubes e os ajudando a se tornarem financeiramente sustentáveis, e a Uefa e o ECA (Associação Europeia de Clubes) seguem fiéis a seus princípios. A Uefa não fará mais comentários sobre o tema”, escreveu.

O City havia sido punido pela Uefa em 14 de fevereiro, considerado culpado de descumprir e fraudar as regras de fair play financeiro da organização. A equipe, no entanto, entendeu que não recebeu um julgamento justo e recorreu à CAS.

As irregularidades que basearam a punição da Uefa foram reveladas pela revista alemã Der Spiegel, em parceria com o Football Leaks, em novembro de 2018.

Na Champions League desta temporada, o City ainda disputa as oitavas de final: tem o duelo de volta das oitavas marcado para o dia 7 de agosto, contra o Real Madrid, na Inglaterra, com a vantagem de ter vencido a partida de ida, no Santiago Bernabéu, por 2 a 1.




ESPN.com.br

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com