Mananciais que abastecem Patos chegam ao fim de 2020 com melhores volumes hídricos dos últimos anos



Segundo um relatório da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), divulgada no último dia 22 de dezembro, sobre a previsão climática para o primeiro trimestre, ou seja, para os meses de janeiro, fevereiro e março de 2021 nas regiões Cariri/Curimataú, alto sertão e baixo sertão.

A expectativa é de chuvas dentro da média história. O ano de 2020 foi extremante  complicado em várias áreas, pois enfrentamos a pandemia da Covid-19, crise financeira do país. Mas no que tange ao inverno ninguém pode reclamar, porque foi ano que choveu acima da média na maioria dos municípios, sobretudo, na região do sertão. 

Os mananciais que bastecem a cidade estão em situação hídrica muito boa, se compararmos com os anos anteriores. Dos quatros reservatórios, dois transbordaram, a exemplo da Farinha e do Jatobá. Já o manancial Capoeira chegou a quase 78%, enquanto que o Coremas atingiu quase 60%. 

Veja como estão, atualmente, os volumes dos mananciais

Barragem de Capoeira tem 60,05%, que corresponde 32 milhões m³, já Coremas está 49,25%, ou seja, 366,5 milhões m³, o açude Jatobá chegou ao fim de ano com 67,4% um volume de 11,8 milhões e Farinha 58,3 % com 15 milhoes de m³, dados AESA de 29 dezembro.

Veja como terminaram os volumes desses mananciais em 2019

Coremas tinha apenas 7,97%, apenas 59,3 milhões de m³, Capoeira tinha só 24,32%, ou seja, 12,9 m³, em relação ao Jatobá tinha carga hídrica de 20%, que corresponde a 3,5m³ e a Barragem da Farinha com 13 milhões m³, um volume igual 50,6%.

Portanto, se for confirmada a previsão do inverno acima da média como disse a AESA, existe grande probabilidade de os mananciais que abastecem Patos transbordarem em 2021, sobretudo, a Barragem da Farinha, o Açude Jatobá e o Capoeira. 

Blog do Jordan Bezerra