Mais um Policial Militar é assassinado



A madrugada de ontem foi de pânico para os moradores da rua Olegário Maciel, no bairro do Monte Santo em Campina Grande. Por volta de 3h, eles acordaram com o barulho de cinco tiros e gritos pedindo socorro. Segundo a polícia, bandidos ainda não identificados assassinaram com cinco tiros de revólver o policial militar Jéfferson Glebisson Pereira, 29 anos.

O crime ainda está sem esclarecimento, mas se acredita que o homicídio tenha sido praticado durante uma tentativa de assalto. O policial pode ter reagido e os assaltantes efetuaram os disparos, que atingiram o tórax. No entanto, os criminosos não levaram nenhum dos pertences da vítima.

De acordo com a polícia militar, a vítima estava de folga, havia ido para o Parque do Povo e chegava na residência de sua mãe em companhia da esposa. Vizinhos contaram que depois de entrar na residência, os dois saíram com um dos filhos, de apenas dois anos, em uma motocicleta Twister amarela, de placa DVN-7647, quando foram abordados pelos bandidos.

Moradores relataram que os homens, no total de cinco, utilizaram uma motocicleta para efetuar a ação. "Três deles fugiram a pé e dois na moto", relatou uma das vizinhas, que pediu para não ser identificada. Depois de ser baleado, o PM ainda foi socorrido para o Hospital Regional da cidade, mas faleceu antes de ser atendido.

Durante a fuga, conforme populares, os bandidos ainda teriam atirado em um mototaxista que passava pela rua. O policial militar residia no bairro do Monte Santo, a poucas ruas da casa da mãe, mas trabalhava há mais de um ano na 3ª Companhia da cidade de Taquaritinga do Norte, na Polícia Militar do Estado de Pernambuco. Na manhã de ontem, os familiares estavam chocados com o crime, e preferiram não falar sobre o caso. A esposa da vítima e o filho não foram atingidos pelos disparos.

Várias equipes da polícia efetuaram buscas pela área, mas não conseguiram até o final da manhã de ontem localizar nenhum suspeito. Ainda na manhã de ontem, colegas de trabalho do policial de Pernambuco estiveram na casa da família e informaram que a Polícia Militar pernambucana vai auxiliar nas investigações do caso. "Era um bom policial e nunca tinha se envolvido em nada que pudesse provocar um crime como esse", garantiu o soldado pernambucano Marcelo Lopes, que trabalha na mesma unidade da vítima.

O corpo do policial foi encaminhado para a Unidade de Medicina Legal de Campina Grande para ser necropsiado. A delegacia de Homicídios do município e o Serviço de Inteligência da Polícia Militar estão investigando o crime. Com o assassinato do policial sobe para 63 o número de homicídios praticados em Campina Grande este ano. De acordo com a polícia, há 13 dias, período em que está sendo realizado o ‘Maior São João do Mundo’, a cidade não registrava homicídios.

Jornal da Paraíba

Foto ilustrativa