Mais três do Bota-PB testam positivo para Covid-19 e Piza admite apreensão: “Preocupação constante”

Foto: Caio Guilherme/ Voz da Torcida



O técnico Evaristo Piza viveu momento de incerteza acerca de quais jogadores poderá contar para o confronto decisivo diante do Atlético-BA, amanhã, às 21h30, no estádio Almeidão. Com quatro jogadores testando positivo para a Covid-19, o comandante teve que aguardar a contraprova para saber quantos e quais serão os desfalques.

Na partida de ida, em Alagoinhas-BA, que terminou com o empate em 1 a 1, o Botafogo-PB já sofreu com as ausências de seis jogadores que foram infectados pelo novo coronavírus. Para volta, não irá contar novamente com o atacante Cristian Dal Bello, que apresentou sintomas já na Bahia e testou positivo posteriormente, o lateral Mário, que permanece em isolamento, além dos laterais Christianno, Elias e do zagueiro Luís Gustavo, que tiveram a infecção confirmada no final da tarde após a contraprova.

Na última semana, devido ao surto, o grupo tem vívido dias de incerteza sobre quem pode estar contaminado. O comandante botafoguense relatou alguns desse momentos, como quando Cristian apresentou sintomas já em concentração no quarto de hotel, após longa viagem, e Juninho, seu companheiro de quarto, vivenciou a agonia da possibilidade de infecção.

Piza contou também sobre a apreensão do zagueiro Luís Gustavo, agora confirmado como infectado, que passou a dividir seu apartamento com Cristian e o lateral Mário. Ambos positivaram para a doença. Para o treinador, qualquer sintoma que aparece têm sido uma preocupação não só no âmbito esportivo, mas também para a segurança da família e amigos.

– Você vê que companheiros, amigos, pessoas próximas convivem com situações de perda. Uma loucura. Até citei o Gláucio Lima agora, novamente vou falar. Cinquenta dias atrás ele me recebeu com um abraço aqui e hoje ele não está mais presente entre nós. Não é uma apreensão apenas para o jogo, mas uma apreensão da família. Eu pego a Covid-19 agora, amanhã é o último jogo, eu vou para casa, entende? É o que passa na cabeça de todos nesse momento que o mundo está vivendo. Essa preocupação é constante – relatou.

Mesmo com esse medo constante em relação as pessoas próximas, Evaristo Piza não discorda da volta da disputa do futebol. Apesar de reconhecer as comemorações pela permanência como a causa desse surto no elenco, gerando um estado de alerta permanente, ele não acredita que a solução seja entrar em quarentena novamente.

– Eu acho que as medidas estão sendo tomadas de precaução. Nós percebemos que está havendo uma propagação do vírus. Não sei se é adequado parar tudo novamente, mas não é fácil o convívio diário, a exposição muitas vezes. Você tenta isolar alguns setores, mas você tem muito acesso a todos. Você está exposto a todo momento. Não sei se o fato de parar de novo e ficar em quarentena vai resolver. Eu acho que a conscientização, a questão da máscara, da higienização, estar sempre atento a esses detalhes – argumentou.

Já sobre o jogo de volta da fase classificatória da Copa do Nordeste, o técnico acredita que aqueles que já tem o futuro acertado fora da Maravilha do Contorno não irão se desmotivar para buscar a vitória.

– A cabeça está voltada aqui, e o pensamento de encerrar um ciclo dando essa classificação ao Botafogo-PB, independente de não continuar para o próximo ano. Até conversamos que para eles é importante essa recuperação final, essa manutenção, principalmente esses jogadores que chegaram depois para ajudar. O Rodrigo, o Marcos Martins, o Ramon, o Vitinho, que são jogadores que já vão sair, que estão com pré-contrato com o Santo André – defendeu.

Equipe @Vozdatorcida