Luiz Couto participa de encotro do PT em Itaporanga



Foi realizada na manhã deste sábado (25) em Itaporanga, nas dependências da Câmara Municipal, uma Assembléia regional do Partido dos Trabalhadores que contou com a presença do deputado federal Luiz Couto, candidato à reeleição para Presidência estadual da legenda. Participaram do encontro militantes de várias cidades do Vale do Piancó.

 

O evento foi organizado pelo Diretório Municipal de Itaporanga, mais precisamente pelo seu vice-presidente professor Jucivan Araújo.

 

""Foi anunciado no encontro que a prioridade da Direção Nacional da legenda é: 1º) a candidatura de Dilma Rulssef à Presidência da República; 2º) aumentar a Bancada de Senadores (dos atuais 11 para 20), e aí a Paraíba está inserida; e 3º) aumentar a Bancada de Deputados (dos atuais 87 para 120). Isso tudo, em busca de força no Congresso Nacional para não ficar refém, por exemplo, do fisiologismo do PMDB que hoje comanda as duas casas.

 

Luiz Couto revelou durante o encontro que o PMDB Nacional definiu em torno de 12 estados onde é interessante para a legenda que o PT converse e "a Paraíba não está incluída, ou seja, não é prioridade", afirma. "Há uma decisão da nacional que onde o PT apoiar o PMDB ao Governo Estadual as duas vagas de senadores sejam reservadas para o PT", revela.

O deputado disse que há uma conversa avançada com o PSB que passa pela orientação do presidente nacional da legenda, o governador Eduardo Campos (PE), onde seja retirada a candidatura de Ciro Gomes à Presidência para apoiar a de Dilma Rulssef e, assim, o PT apoiá-lo para o Governo de São Paulo.
""

 


""Finalizando suas palavras para os petistas presentes, o deputado Luiz Couto lembrou das entrevisas dadas recentemente por José Genoíno e José Dirceu, sobre a política de alianças: "Eles disseram que cada caso é um caso".


O parlamentar deixou escapar que na Paraíba a campanha de Dilma Russef poderá ter dois palanques: o do PMDB e o do PSB. E o PT vai decidir em qual deles estará somente após o congresso nacional do partido, programado para o mês de fevereiro do ano que vem.


"Temos que ter aliados de projetos e não àqueles que visam única e exclusivamente cargos na estrutura do Governo. Por isso, é preciso enfrentar a gula do PMDB, por cargos e ministérios", concluiu.


Blog do Ricardo