ColunistasJordan Bezerra

Lixão próximo de Aeroporto não combina!

Em 1º de junho de 2021, Patos e região receberam uma excelente notícia, 1º voo comercial do sertão da Paraíba partirá do Aeroporto Brigadeiro Firmino Ayres de Patos com destino a Recife, esse pertinente anúncio oficialmente na manhã dessa terça (1º), em uma reunião no Gabinete do governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania) por meio de LIVE.

 
Um esforço substancial do deputado federal Hugo Motta (Republicanos) e junto com o governador João Azevêdo, o representante  da Azul Linhas Aéreas, John Rodgerson,  o prefeito de Patos Nabor Wanderley também participou do ‘evento’.

 
A solenidade foi comemorada pelos personagens e de fato é de se comemorar. Hugo Motta disse que é um dia  histórico. 

“Hoje é um dia histórico para Patos e todo o sertão da Paraíba, com o anúncio do voo da Azul, interligando Patos e o sertão com as principais cidades do país e do mundo. Para mim, um dia de grande alegria e realização do nosso mandato, que luta desde o nosso primeiro ano em Brasília para viabilizar os voos regionais, que serão tão importantes para o desenvolvimento de Patos e toda a região com a geração de emprego e renda. Quero agradecer a Azul pela aposta feita na Paraíba. Não tenho dúvidas que esse voo será um sucesso. Quero agradecer também ao governador João Azevêdo que foi sensível ao nosso apelo e viabilizou as isenções fiscais necessárias do querosene da aviação para viabilizar esta operação”, afirmou o deputado. 

 
Já o prefeito de Patos, Nabor Wanderley classificou como um  marco para região do sertão. “É um marco importante para o sertão da Paraíba, tendo em vista a possibilidade de gerar atrativos para novos investimentos para o município e para o sertão do estado”, expressou o gestor.

Na ocasião, o governador João Azevêdo ressaltou a facilidade e comodidade que a operação da Azul proporcionará aos paraibanos.  

“Eu agradeço por todo o esforço da equipe do governo e da Azul que permitiu que chegássemos a um denominador comum para fazer com que esse voo fosse viabilizado com incentivos concedidos pelo Governo do Estado, mas, acima de tudo, pela confiança que a Azul deposita na Paraíba, que tem uma gestão fiscal eficiente, que honra seus compromissos e que tem feito investimentos importantes no enfrentamento da pandemia, desde as ações diretas na saúde, com o olhar para as famílias em situação de vulnerabilidade social, às pequenas e médias empresas, mantendo o nível de investimentos em obras e ações para garantir a geração de emprego e renda, conquistando saldos positivos”, frisou.

O representante  da Azul Linhas Aéreas, John Rodgerson disse que os voos poderão  aumentar e aeronaves também  conforme a demanda .

“Esse não é apenas um voo comercial, mas ajudará a trazer vacinas por meio de um voo diário. Nós temos todos os tipos de aeronaves dentro da Azul: pequenas, médias, grandes e super grandes. Podemos balizar qual é a aeronave ideal para a área. Se crescermos muito podemos colocar uma aeronave maior e com mais frequências. Isso vai trazer emprego, contribuindo para que o estado da Paraíba prospere ainda mais. Estamos muito gratos por essa oportunidade e vamos lutar pela próxima cidade já”, ressaltou o presidente da Azul, John Rodgerson.  Um verdadeiro sonho, pois vai beneficiar mais de 80 cidades  sertanejas; da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. Algo muito importante para o desenvolvimento da Morada do Sol e região. 

 
E o lixão vai sair das proximidades do Aeroporto de Patos?  

Contudo, um tema pertinente foi deixado de lado, nesse anúncio do voo para o Sertão, o lixão de Patos, que esta cravado muito próximo da cidade de Patos e vizinho ao Aeroporto, ou seja, apenas 2km.

 
Essa notícia valorosa trouxe muita satisfação. No entanto, também uma grande reflexão entre os patoenses, e o lixão da cidade? Como assim, lixão? O que tem a ver com o Aeroporto? Tudo! Pois, o lixão de Patos fica a menos de 2km de distância do Aeroporto, que naturalmente não são compatíveis. Isto porque o lixão vai atrapalhar o funcionamento do Aeroporto, inicialmente por dois motivos, sobretudo, primeiro,  os  constantes incêndios no lixão e, em segundo lugar, ainda mais pertinente, as centenas de aves que habitam no local como urubus, carcarás e garças sobrevoando o espaço que é  a rota dos aviões. 

 
Dados oficiais Sabe-se que no Brasil as aves causam inúmeros acidentes envolvendo aviões. O Brasil registrou 2.222 ocorrências de bird strike — como é chamado, na aviação, as colisões de aviões com aves — nos últimos 12 meses. Os dados são de um relatório do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão da Força Aérea Brasileira (FAB), com base no registro de ocorrências com aves feitas por pilotos e outros profissionais do setor da aviação no Brasil entre abril de 2018 e abril de 2019.

 

O Blog do Jordan Bezerra buscou saber do prefeito Nabor após o anúncio do voo, se tem alguma previsão da retirada do lixão de Patos, mas não obtemos resposta, infelizmente. Algo precisa ser feito no que tange ao lixão. As obras de ampliação do Aeroporto estão previstas para ter início, mas, sobre o lixão ninguém  vai falar  nada por quê?

 
Segundo assessoria do prefeito disse que houve uma vistoria técnica do representante da Azul Linhas Aéreas e, que o lixão não era problema para a realização dos voos. Contrariando uma determinação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) que os aeroportos não podem ser construídos e n podem funcionar próximos a lixões.

Talvez se for uma aeronave de pequeno porte como está previsto de operar nesse primeiro momento com apenas 9 passageiros, mas, certamente a procura será grande por voos, o que implicará para empresa Azul o aumento fluxo dos voos e também a necessitará de aeronaves maiores. Haja vista que esse importante empreendimento atenderá cerca de 80 cidades da região de três estados do Nordeste, ou seja, um aeroporto regional. 

Portanto, o lixão deve ser também uma prioridade da gestão do prefeito Nabor não só para segurança dos voos, mas, sobretudo para saúde pública dos patoenses. Basta um fogo no lixão e volta todo  o transtorno para população da Morada do Sol, sobretudo quem sofre de doenças respiratórias. Não podemos esquecer de provocar a Casa do Povo, a Câmara Municipal de Patos, os vereadores vão levantar essa bandeira pertinente do fim do lixão ou vão fechar os olhos para esse grande problema que envergonha a cidade de Patos.

Que fique claro, que ninguém é contra esse anúncio do voo direto do sertão, pelo contrário, é de grande valia, mas ninguém de sã consciência deve também  fechar os olhos para esse problema crônico chamado LIXÃO DE PATOS.

 

Por  Jordan Bezerra

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
close