LIBERTADORES: Santos vence no Equador em noite positiva para os brasileiros



A noite foi interessantíssima para o futebol brasileiro. O Santos largou na frente por vaga nas quartas de final ao bater a LDU, em Quito, por 2 a 1, nesta terça-feira. Já o Athletico, com surto de covid-19 e com um atleta a menos, segurou o empate por 1 a 1 com o River Plate, na Arena da Baixada. Por fim, o Flamengo ficou no 1 a 1 com o Racing, na Argentino, levando a decisão para o Maracanã.

Jogando a 2.850 metros de altitude no estádio Casa Blanca, em Quito, nesta terça-feira, o Santos derrotou a LDU por 2 a 1. Com o triunfo, o Peixe manteve o 100% de aproveitamento em jogos realizados fora de casa na Taça Libertadores. O time santista já havia vencido o Defensa y Justicia, o Delfín e o Olímpia na primeira fase da competição.

A grande vitória também trouxe a quebra de um tabu. O Peixe só havia vencido a LDU em seus domínios apenas uma vez, no ano de 1962 em partida amistosa. De lá pra cá, foram mais quatro jogos, sem nenhum triunfo santista. Portanto, 58 anos depois, o Alvinegro Praiano voltou a vencer a equipe equatoriana no Equador.

O segundo jogo será realizado na próxima terça-feira, dia 1º de dezembro, as 19h15 na Vila Belmiro. O Peixe pode até empatar ou perder por 1 a 0 que estará classificado para as quartas de finais. O gol fora de casa é critério de desempate.

EMPATA DO FURACÃO!
Na Arena da Baixada, o Athletico conseguiu superar seus inúmeros desfalques por conta do covid-19 e, com um jogador a menos em boa parte do duelo, conseguiu segurar o empate por 1 a 1 com o River Plate, na noite desta terça-feira.

O resultado foi importante para deixar o Furacão vivo na competição, uma vez que os vários desfalques davam a ilusão de que o River Plate atropelaria, o que não aconteceu.

Com isso, o Athletico vai até a Argentina, na próxima terça-feira, às 19h15, em Avellaneda, precisando vencer para avançar às quartas de final. Um empate é o suficiente, desde que faça ao menos dois gols.

Por Agência Futebol Interior