Justiça decreta prisão de estudante que matou colega dentro da escola



O estudante José Iarley de Sousa, de 19 anos, que confessou ter matado o colega Renato Oliveira, de 21 anos, na tarde da terça-feira (21) no Colégio Comercial de Cajazeiras, foi preso no início da tarde desta quarta. A prisão preventiva do jovem foi decretada pelo juiz Djacir Soares a pedido do Ministério Público.

José Iarley havia sido liberado esta manhã, pois, segundo entendeu o delegado Gilson Teles, não houve flagrante, já que o acusado se apresentou espontaneamente. Poucas horas depois, no entanto, a Justiça expediu o pedido de prisão e Iarley foi preso em casa. Ele deverá ficar detido no 6º Batalhão da Polícia Militar em Cajazeiras, onde vai esperar pelo julgamento.

Renato Oliveira morreu dentro da sala de aula depois que o acusado o esfaqueou na altura do peito esquerdo. O corpo da vítima ainda teve que esperar duas horas para ser removido para o Instituto de Medicina Legal.

Segundo testemunhas, os dois envolvidos eram amigos e brigaram por causa de uma garota. Os moradores também entendem que o crime foi premeditado, já que José Iarley entrou armado na escola.

E.R.

Paraíba1