Esportes

Justiça da Espanha investiga Daniel Alves por suposta agressão sexual

Episódio teria acontecido em casa noturna de Barcelona, na madrugada do último dia 30 de dezembro. Brasileiro nega com veemência as acusações

ÓTICAS GUIMARÃES

A Justiça da Espanha aceitou uma denúncia de suposta agressão sexual contra o lateral-direito Daniel Alves, de 39 anos. O episódio teria ocorrido na madrugada do dia 29 para o dia 30 de dezembro, em uma casa noturna de Barcelona. O caso é investigado pelo Juizado de Instrução 15 da cidade.

A informação foi publicada pela agência Reuters e confirmada ao ge pela assessoria de imprensa do Conselho Geral do Poder Judicial da Espanha. Em nota, o órgão informou que o caso ainda está em investigação e nem a vítima, nem Daniel Alves foram ouvidos.

O jogador admite que estava na casa noturna, mas nega com veemência a acusação. O ge entrou em contato com a equipe do lateral para ouvir sua defesa, mas ainda não obteve retorno.

O suposto assédio sexual veio a público no último dia 31, em reportagem do jornal espanhol ABC. Segundo o relato do diário, a vítima declara que Alves teria colocado a mão por dentro de sua roupa.

No dia, a jovem foi atendida por agentes da Mossos d’Esquadra, a polícia catalã, mas preferiu não denunciar o jogador. A denúncia foi realizada no dia quatro de janeiro, quando a investigação foi iniciada.

A emissora catalã Antena3 teve acesso ao circuito interno da casa noturna. Segundo a TV, o vídeo mostra que Daniel Alves e a suposta vítima ficaram 47 segundos em um mesmo banheiro, que era unissex, ou seja, de uso para homens e mulheres.

De acordo com a Antena3, as imagens mostram que Alves deixa o banheiro inicialmente. A jovem sai depois e tem uma certa crise de ansiedade. Ela foi atendida por uma agente mulher do Mossos d’Esquadra, que deu início ao protocolo para casos de suposta agressão sexual.

“Não conheço essa senhorita”

A única manifestação de Daniel Alves até o momento sobre o episódio foi ao canal Antena3, por meio de um vídeo gravado para a emissora, na qual ele nega a acusação.

“Gostaria de desmentir tudo”, diz Daniel.

– Estive nesse lugar, estive com mais pessoas, estive aproveitando. Todo mundo que me conhece sabe que gosto de dançar. Estava desfrutando, mas sem invadir o espaço dos demais. Quando você tem que ir ao banheiro, não tem que perguntar quem está lá.

“Sinto muito, mas não sei quem é essa senhorita, não sei seu nome, não a conheço, nunca vi outra vez na minha vida”, declara o lateral.

– Em todos esses anos, nunca invadi um espaço de alguém sem autorização. Como vou fazer isso com uma mulher, com uma jovem que seja, por Deus… Já basta, porque estão machucando, sobretudo a quem é próximo de mim – diz o brasileiro.

Daniel Alves retornou ao México nos primeiros dias de janeiro. Ele esteve em campo pelo Pumas no último domingo e deu uma assistência na vitória por 2 a 1 contra o Juarez, pelo Clausura do Campeonato Mexicano.

O brasileiro ainda não foi convocado pela Justiça para se manifestar sobre o caso. Segundo a Reuters, ele pode ser ouvido remotamente, por chamada de vídeo.

Fonte: ge


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo