Jovem da região de Patos fala da morte do irmão por suspeita de coronavírus



A jovem Mafalda Moura, ainda bastante abalada, concedeu informações ao Jornal da Manhã, da Rádio Jovem Pan, para falar da morte prematura do seu irmão e enfermeiro Idalgo Moura, de 45 anos. A família mora no Sítio Santana, Município de São José de Espinharas. Idalgo residia em São Paulo, onde trabalhava como enfermeiro.

Idalgo faleceu na noite desta terça-feira, dia 31, com suspeita de coronavírus. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal de Tatuapé, em São Paulo, mesmo local onde trabalhava. Mafalda Moura é jornalista e disse que o irmão residia em São Paulo há alguns anos.

Ao Jornal da Manhã, Mafalda contou o drama vivido pelo irmão, que morreu longe da família. A informação sobre a morte de Idalgo foi transmitida pelo hospital às 22 horas desta terça-feira.

Idalgo sentiu-se mal no dia 20 de março. Inicialmente, o sintoma foi sonolência excessiva. No dia seguinte foi entubado. “De lá para cá, ele oscilou entre pioras e melhoras. Mas, desde que entrou na UTI respirava com auxílio de aparelhos e na sexta-feira passada teve piora, aumentaram a medicação que mantinha o coração batendo. Os pulmões e os rins já não respondiam. Tentaram fazer hemodiálise, mas ele estava muito fraco. Nossa preocupação agora é fazer um sepultamento digno. Não pode ter velório, então estamos tentando cremá-lo para que possamos nos despedir dele aqui”, contou Mafalda.


Jozivan Antero – Patosonline.com

Informações Parlamento PB