Jovem artista visual patoense é destaque nas redes sociais com a sua Arte



Com apenas 24 anos de idade, o artista visual Frankleyson da Silva Brasileiro natural da cidade de Patos (PB) vem se destacando a cada dia no universo da pintura e nas redes sociais, com o seu talento que recentemente lhe rendeu dois prêmios, um deles a nível municipal e outro estadual como o Prêmio Amelinha Theorga, pela lei Aldir Blanc da Secretaria de Cultura da Paraíba.  

Morador do bairro do Jatobá e filho de Francinaldo e Maria José, o jovem é bacharel em Serviço Social, embora gostar muito da área Brasileiro revelou que a cada dia vem se apaixonando mais pelo mundo das Artes.

“Foram anos de dedicação na faculdade do curso de Serviço Social, mas o desejo para me aprofundar no mundo das Artes falou mais forte, e hoje é o que está me abrindo às portas para poder me realizar profissionalmente e também entender de fato o meu lugar neste mundo, pois as experiências que tenho tido através do meu trabalho tem sido maravilhosas”, comentou o artista.

Suas habilidades para desenho e pintura começaram desde a infância, onde sempre quis experimentar várias técnicas, mas as suas limitações financeira nem sempre lhe favoreciam avançar nos estudos sobre Artes.

“Na infância tive um problema de saúde, onde minha irmã me estimulava a pintar, e foi desde esse momento que começou a minha curiosidade pra conhecer mais técnicas. As dificuldades financeiras para adquirir materiais específicos foram barreiras, mas como sempre fui criativo, nunca deixei que isso me impossibilitasse de seguir em frente, me considero um símbolo de resistência dentro do atual cenário cultural desse país, pois viver de Arte não é fácil”, ressaltou Brasileiro.

Seguindo um estilo que tem referências em vanguardas surrealistas, expressionistas e movimentos que vai do barroco itálico a pop art, o artista não se limita em uma linha específica e prefere continuar nesta perspectiva. “A minha identidade é essa, embora a cada dia descubro e me permito a novas experimentações, pinto desde uma imagem sacra que tem uma representatividade espiritual para uma pessoa até mesmo um símbolo da cultura geek ou mito folclórico, eu gosto de desafios”, disse o artista.

O artista visual patoense em parceria com a Fundação Ernani Satyro (FUNES) estará promovendo a primeira edição do Curso de Iniciação à Pintura, que tem por finalidade levar o conhecimento necessário para quem deseja aprender um pouco mais sobre as técnicas de pintura, através da teoria das cores. A oficina será realizada gratuitamente e de forma remota, com o início das aulas no dia 22 de fevereiro. Serão quatro encontros e os certificados emitidos pela instituição. Para saber mais informações é só seguir a página @funescultural ou @obrasileiro1 no Instagram.


Imagens e texto: Junior Misaki