• Dra Milena
Politica

Josmá afirma que São João não pode ser tratado com mais urgência do que a falta de médicos nas UBS’s de Patos

ÓTICAS GUIMARÃES

O prefeito Nabor enviou um projeto para a Câmara de Patos, na noite desta terça-feira, dia 15, que trata de aumento no valor dos recursos que serão destinados à realização do São João de Patos 2022. O projeto foi enviado na classificação de ‘urgência urgentíssima’ para ser votado o mais rápido possível.

Sobre esse projeto, o vereador Josmá disse que a prefeitura vem tratando com urgência pontos de seu interesse, mas deixa de lado as melhorias no atendimento à população, o apoio a famílias de baixa renda em meio à pandemia e citou outros pontos fracos da gestão atual.

“Nós recebemos na Câmara um projeto de autoria do prefeito Nabor que trata da realização do São João do próximo ano, e na oportunidade, o projeto veio com pedido de urgência urgentíssima, e para o pessoal entender, esse é um pedido de celeridade na matéria, e faz com que ela passe à frente de outros projetos que já estão na Câmara em tramitação, ou seja, é um pedido de prioridade. Eu sou totalmente a favor da realização do São João, defensor da liberdade econômica, do emprego e tudo mais, como também sou defensor da via e das vacinas”, criticou o vereador.

Josmá afirmou que Patos tem vários problemas crônicos que não foram ainda resolvidos pela prefeitura e, por isso, não vê necessidade de o projeto ser tratado com tamanha urgência.

“Mas eu vejo que temos outras prioridades aqui na cidade de Patos, como por exemplo a falta de médicas nas UBS’s, e esse tema deveria ser tratado como urgência urgentíssima, a falta de atendimento odontológico nas UBS’s, problema crônico; outro grave problema são os animais nas ruas, e eles não têm culpa, a culpa é do Poder Público, mas são cachorros, bodes, vacas, jumentos, cavalos, muitos, em todos os bairros da cidade, causando acidentes, mordendo as pessoas, espalhando lixo. Sou a favor de toda atividade econômica, como todos sabem, mas temos outras prioridades”, justificou o vereador.

Josmá disse ainda que, de acordo com o momento que estamos vivendo, não há necessidade de urgência em tratar de festas, mas temas como falta de remédios, lixo nas ruas, auxílio a famílias carentes são temas que deveriam ser tratados com urgência em Patos, mas não são.

Patosonline.com


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo