José Carlos, dono do Grupo São Braz, morre por complicações da Covid-19



O empresário José Carlos da Silva Júnior, dono do Grupo São Braz, que inclui as TVs Cabo Branco e Paraíba e demais veículos da Rede Paraíba de Comunicação, morreu nesta sexta-feira (05) por complicações da Covid-19. Ele tinha 94 anos e sofreu uma parada cardiorrespiratória. Deixa três filhos, entre eles, o empresário Eduardo Carlos, também diagnosticado com a doença.

Ambos tratavam de comorbidades no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, mas o patriarca da família não resistiu. No ano passado, um neto de José Carlos, filho de Eduardo Carlos, também morreu vítima do novo coronavírus.

Natural de Campina Grande, José Carlos da Silva era um dos maiores empreendedores do estado. Na política, chegou a ocupar o cargo vice-governador e senador pela Paraíba. Como suplente, assumiu a vaga nos anos de 1996, 1997 e 1999, após licenças de Ronaldo Cunha Lima.

Além da atividade política, o empresário também participou ativamente de importantes entidades do setor industrial. Foi presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), do Sindicato do Milho, Torrefação de Café e Refinação do Sal do Estado da Paraíba; vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep); diretor da Bolsa de Mercadorias da Paraíba, além de ter integrado os conselhos da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da Associação Comercial de Campina Grande.

Ainda não há informações sobre o sepultamento.

MaisPB