Ivanes Lacerda enfrenta grande desgaste entre os servidores públicos do Município de Patos



Centenas de servidores públicos do Município de Patos saíram às ruas na manhã desta quinta-feira, dia 05, atendendo ao chamamento do Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região (SINFEMP). O ato teve início na Praça Edivaldo Mota e os trabalhadores seguiram em caminhada até a sede da prefeitura.

Utilizando carro de som, os servidores relataram inúmeras situações que estão causando desgaste entre os próprios trabalhadores e a gestão do prefeito interino Ivanes Lacerda (MDB). Entre as principais reclamações estão: falta de insumos e material para trabalhar, perseguição de servidores através de transferências sem justificativas, atraso no pagamento dos vencimentos, descontos nas gratificações que chegam a diminuir em até 50% o salário dos educadores físicos, falta de acordo para repor perdas salarias, dentre outras questões.

Os aprovados no concurso público 2018 para os cargos de vigilantes alegam interferência da Prefeitura Municipal de Patos na ação judicial que tramita no Fórum Miguel Sátiro. Os aprovados e classificados aguardam a nomeação para exercer seus cargos, porém, uma ação judicial se arrasta sem decisão e isso tem irritado os cidadãos. Alguns deixaram seus empregos em outras cidades e agora estão dependendo de favores de familiares e amigos enquanto não se resolve o imbróglio.

Os servidores acusam o atual prefeito de insensibilidade para resolver o problema do corte nas gratificações e demais perdas, pois, mesmo após se descobrir que a Lei Municipal que garante as gratificações foi aprovada pela Câmara Municipal de Patos e sancionada pela ex-prefeita Francisca Mota, Ivanes se apoiou na falta de publicação no Diário Oficial para retirar direitos conquistados. No entanto, o prefeito interino não faz esforços para publicar alegando falta de recursos no município.

Os servidores municipais efetivos acusam o prefeito de relatar falta de recursos públicos para pagar salários, mas ao mesmo tempo realizar contratações por excepcional interesse público, tal qual foi revelado em diálogos vazados entre o vereador Ederlan Oliveira, o Goia, e a primeira dama do Município de Patos.

O desgaste entre servidores públicos do Município de Patos e o prefeito interino é um dos assuntos mais discutidos nos locais de trabalho e nos grupos de WhatsApp.

Jozivan Antero – Patosonline.com