Irmã se emociona e pede justiça após morte de irmão em atropelamento na cidade de Patos



Adriana da Silva Chaves, irmã do trabalhador Giliarde da Silva, que foi morto após atropelamento, fez um desabafo emocionado diante do caso que apura a conduta do motorista que matou o seu irmão.

O caso aconteceu por volta das 05h00 manhã do domingo, dia 18, na BR-361, nas proximidades do Coliseum Hall, no Conjunto Bivar Olinto, saída de Patos para Santa Teresinha. A colisão envolvendo carro e moto deixou morto Giliarde da Silva.

O carro colidiu violentamente na traseira da moto. O choque tão forte que o condutor da moto, Giliarde da Silva Chaves, mais conhecido por Gil, de 42 anos, residente no Conjunto Residencial Itatiunga, em Patos, morreu na hora. O motorista do carro evadiu-se do local.

Giliarde era funcionário público estadual e atuava como porteiro na Escola Rio Branco, em Patos. Nas horas vagas trabalhava como vendedor de água de coco em frente à Realce Calçados, no centro de Patos, e vazia também atividades diversas para complementar a renda da família.

O caso está sendo apurado pela Delegacia de Polícia Civil, porém, a irmã da vítima está acusando as autoridades de descaso com o ocorrido, pois já se identificou o causador do acidente, mas a família pede mais rigor para que seja feita justiça.

OUÇA o desabafo de Adriana da Silva Chaves:

Patosonline.com