Irmã de patoense encontrado em São Paulo diz que familiares já o tinham como morto. Ouça;



Uma mulher identificada como Maria Betânea, irmã do patoense Damião José Fernandes, 50 anos, que foi encontrado perambulando pelas ruas de São Paulo, Capital, concedeu entrevista ao repórter Airton Alves, da Rádio Espinharas 105,1 FM, após a emissora ter divulgado nesta segunda-feira, 11, que seu irmão havia sido encontrado.  

Segundo Maria Betânia, Damião sofre de problemas mentais e há alguns anos havia deixado Patos com destino a Santa Catarina, de onde saiu para São Paulo.

Damião era trabalhador da construção civil e fazia bastante tempo que não entrava em contato com seus familiares, que residem na Rua do Meio, no bairro da Liberdade, em Patos, e já o tinha como morto.

Segundo ela, a família está buscando informações sobre o paradeiro de João em São Paulo, para trazê-lo de volta a Patos. Ouça as palavras da patoense Maria Betânia.

Maria Betânia. Áudio de Airton Alves, Rádio Espinharas

COMO O PATOENSE FOI ENCONTRADO

Nesta segunda-feira, 11, a Rádio Espinharas recebeu uma ligação de uma senhora que se identificou como sendo Tainá, residente na cidade de São Paulo, querendo repassar a informação sobre Damião José Fernandes, na esperança que os familiares dele aqui de Patos, fizessem o resgate.

Damião vive do que lhes é doado, e a própria Tainá disse que o pai dela tem um comércio e sempre doa alimentos para Damião. Ela informou que ele não faz uso de bebida alcoólica nem de entorpecentes, aparentando ser portador de alguma patologia neurológica.

Ele disse que a mãe dele, de nome Luíza Fernandes, residia na Rua do Meio, bairro da Liberdade aqui em Patos, nº 41.

Patosonline.com