• Dra Milena
Locais

Internauta relata descaso da prefeitura de Patos com relação à obra que será realizada com materiais comprados pelos próprios moradores, no bairro Jatobá; gestão diz que vai solucionar demanda

ÓTICAS GUIMARÃES

A reportagem do Patosonline.com foi procurada na manhã deste domingo, dia 17 de abril, pelo internauta Hélio, residente na Rua Frei Manoel, no bairro do Jatobá, setor sul da cidade, fazendo um relato com relação ao que classificou como “descaso da prefeitura de Patos” no que diz respeito a realização de uma obra de galerias pluviais na referida localidade.

De acordo com Hélio, há muitos anos os moradores sofrem com a água poluída a céu aberto e por várias vezes já tentaram acionar a prefeitura para que o problema fosse solucionado, porém, segundo ele, os mesmos nunca demonstraram interesse. Por esse motivo, os moradores cogitaram a ideia de fazer a obra por conta própria, porém acabaram esbarrando na mão de obra.

“A gente faz muitos anos que sofre com essa situação e já tinha tentado de várias formas acionar a prefeitura, mas nunca demostraram interesse, e devido a gente ter criança na rua, é só um final de rua que não tem (saneamento), a gente até cogitou uma vez de fazer por conta própria, só que não sabíamos como ter essa mão de obra qualificada”, comentou.

Ele conta que após um diálogo com o setor competente da prefeitura, ficou acordado que a gestão ficaria responsável pela topografia e mão de obra, e os moradores comprariam o material: “Uma pessoa por conhecimento de dentro da prefeitura falou com uma responsável pelo setor e ela informou que de antemão só poderia dar o topógrafo, e que a gente tinha que fazer todo o restante por nossa conta, e agente achou que não tinha como fazer dessa forma. Posteriormente, ela falou que daria a mão de obra, a máquina e os trabalhadores da prefeitura, mas que a gente tinha que comprar esse material”, relatou.

A topografia foi então realizada e a prefeitura repassou o orçamento dos materiais que deveriam ser comprados. Os moradores se juntaram e adquiriram 120 manilhas, 300 tijolos e 6 sacos de cimento, como foi solicitado pela gestão, porém, Hélio conta que já se passaram 2 meses após a compra do material e na semana passada uma pessoa foi até o local e disse que não seria mais possível realizar a obra devido a topografia que havia sido feita de maneira errada.

“A gente comprou esse material e depois que comprou o material ela falou que assim que chegasse, na outra semana já começaria com essa obra. Mesmo a gente fazendo dessa forma, na semana passada, com mais de 2 meses de atraso, veio outra pessoa aqui e disse que não dava mais certo, porque tinha sido feita a topografia errada. Aí mais um problema, eles colocando essa dificuldade e a gente com o material todo comprado do nosso bolso, parado. Mais um prejuízo pra gente aí”, relatou Hélio.

Hélio conta ainda que após novas postagens em suas redes sociais na manhã deste domingo, o secretário de comunicação entrou em contato com ele e falou que o secretário de infraestrutura verá o que pode ser feito e talvez nesta segunda-feira (18) vá até o local conversar com os moradores: “Não existe isso né!? A gente já paga os impostos, é cobrado, e além de tentar fazer essa parceira, tentar esse acordo, foi prejudicado pela segunda vez na verdade”, finalizou.

A redação do Patosonline.com entrou em contato com a Secretaria de Comunicação da prefeitura que informou que a demanda será solucionada e esclareceu que o valor dos materiais será descontado em impostos através do programa “Tributo Cidadão”. Confira a nota abaixo:

A situação será resolvida, a obra que é de galeria de águas pluviais será feita, lembrando que saneamento básico é de responsabilidade da Cagepa, e Patos tem uma porcentagem mínima que acaba ocasionado problemas como esses.

O serviço será realizado pelo tributo cidadão, onde a contrapartida dos moradores será descontada em impostos municipais, a exemplo do IPTU, porém existe um problema de topografia que está atrasando a obra, da forma que querem fazer, a tubulação vai ficar exposta no final da rua, e com o trânsito de carro irá estourar com facilidade, porém amanhã Junior Bonfim que é secretário de infeção irá até o local na parte da tarde, onde irá buscar um meio para fazer a obra sem ocasionar problemas futuros.

Na primeira visita na rua Frei Manoel no Bairro Jatobá, se deu a proposta de desviar a tubulação por dois terrenos particulares que ficam próximos ao local, onde dessa forma não iria causar problemas futuros, porém os proprietários dos terrenos não permitiram que a tubulação passassem por suas terras.

Por fim, não existe má vontade por parte da gestão pública municipal, estamos com as máquinas e mão de obra a disposição, só precisamos encontrar uma solução topográfica para não solucionar um problema ocasionado um outro.

Patosonline.com


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo