Gerais

Internauta faz observações e críticas com relação a ações contra a covid-19 em Malta. Gestão responde a traz sua versão

ÓTICAS GUIMARÃES

Na noite da última segunda-feira, dia 24 de janeiro, a redação do Patosonline.com recebeu o contato de uma internauta, que preferiu não se identificar, afirmando, segundo ele, a falta de médicos na cidade de Malta-PB, região metropolitana de Patos, e também a desorganização em relação à testagem para Covid-19.

Segundo relatou a internauta, mesmo com mais de 70 casos ativos de Covid-19, a cidade não tem médico para atender a população. Nesta segunda (24) um esteve de plantão, porém, testou positivo para a doença e teve que ir embora.

Em relação ao que ele classificou de “desorganização” na testagem das pessoas, a internauta contou que foi no dia anterior a unidade de saúde para fazer o teste, mas após mais de uma hora de espera, a equipe se recusou a fazer alegando que só seria possível com uma requisição médica, porém, segundo ela, várias pessoas que estavam sem a requisição já haviam realizado o teste.

A única alternativa foi ter que vir a Patos para fazer o teste em uma clínica particular, que deu positivo. Ela conta que um vizinho também passou pela mesma situação e precisou pagar em uma clínica para poder realizar o teste.
A internauta pede mais comunicação e organização por parte da Secretaria Municipal de Saúde, pois nem todas as pessoas que estavam na fila de espera e passaram pela mesma situação, têm condições de pagar o teste e talvez possam infectar outras pessoas por não saberem se estão contaminadas.

A redação do Patosonline.com entrou em contato com a Prefeitura Municipal de Malta, que divulgou uma nota esclarecendo alguns pontos em relação aos questionamentos:

Em todo o território nacional, tanto a rede pública de saúde, como também a privada está sofrendo com a falta de oferta de testes para compra, ou seja, com uma pequena quantidade de testes disponíveis para aquisição, os municípios precisam tomar as medidas cabíveis para administrar a crise, sendo assim, justificamos nossa necessidade de criar critérios para a realização de testes, sendo eles a requisição médica, que é uma medida nacional, e também a priorização de pessoas que apresentem sintomas. Estamos vivendo mais uma vez um momento de crise, e para o momento, precisamos usar de métodos e estratégias para administrar a mesma.

Quanto a dificuldade na oferta de médicos, a gestão municipal entende a grande importância que essa situação seja resolvida o mais breve possível. Entendemos e concordamos que nesse momento, mais do que nunca, precisamos que nossa força de trabalho esteja funcionando em 100% de sua capacidade. De todo modo, temos que nos atentar que estamos tratando de profissionais que também estão suscetíveis a contaminação, e que mais uma vez, em todo o território nacional isso vem acontecendo.

Nossos profissionais, em sua constante luta pela preservação da saúde do nosso município, estão cada vez mais expostos e com isso, infelizmente estão se contaminando e tendo que se afastar de suas atividades. Diante deste cenário, nossa equipe administrativa está em constante busca por novos profissionais para que possam suprir nossa necessidade, mas infelizmente, o cenário que estamos encontrando é que todas as cidades estão com as mesmas necessidades e que a oferta de médicos na região não está suprindo todas as vagas que estão surgindo, uma vez que muitos destes também estão precisando se afastar de suas funções devido a contaminação por covid. Infelizmente este é um cenário que ninguém consegue ter controle.

Veja a nota completa clicando aqui

Patosonline.com 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo