• Dra Milena
ColunistasRodrigo César Limeira

Interior da PB tem 44 açudes que abastecem cidades com menos de 20% de suas capacidades atualmente

Grande maioria desses reservatórios estão situados no Semiárido do Estado

ÓTICAS GUIMARÃES

De acordo com dados atualizados do governo da Paraíba (AESA), há 20 açudes que abastecem cidades do interior do Estado com menos de 5% de suas capacidades, ou praticamente secos, dentre eles os reservatórios que abastecem as cidades de Teixeira, São Mamede e Santa Luzia na região metropolitana de Patos.

Há também 24 açudes com volumes entre 5% e 20% de suas capacidades, além disso há 73 açudes em normalidade, com volumes superiores a 20% de suas capacidades, a exemplo da Barragem da Farinha que armazena atualmente 23,5% de sua capacidade máxima, e o Jatobá que se encontra com 48,48%. Com recarga hídrica de apenas 1% esse ano e 5 % ano passado, a Barragem da Farinha deverá chegar bem no final do ano com menos de 15% de sua capacidade máxima. O Açude do Jatobá que também teve uma recarga próxima dos 5% ano passado, e 9% esse ano, deverá chegar bem no final de 2022 com cota abaixo dos 40%, segundo prevê o estudioso Rodrigo Cézar Limeira.

Há também 18 açudes transbordando, sendo 06 deles no litoral, brejo e agreste. No Semiárido do Estado esse ano apenas 12 reservatórios transbordaram, todos de pequeno porte, sendo a grande maioria deles na região de Cajazeiras e Vale do Piancó.

No final de dezembro de 2021, ou seja, antes do início do período chuvoso do Semiárido da Paraíba em 2022, havia 59 açudes que abastecem cidades do interior do Estado com menos de 20% de suas capacidades, agora o número é de 44 açudes, ou seja, apenas 15 açudes saíram da crise hídrica, bem diferente de 2020, quando o período chuvoso daquele ano começou havia 81 açudes com menos de 20% de suas capacidades, em junho daquele ano, ou seja, quando terminou o período chuvoso do Semiárido do Estado, havia apenas 28 açudes em crise hídrica, ou seja, 53 açudes saíram da crise hídrica em 2020.

Dessa forma, em 2020 o Semiárido da Paraíba registrou chuvas acima da média, algo que resultou na recuperação hídrica de 53 reservatórios que abastecem cidades do Cariri, Sertão e Altossertão do Estado. Em 2022 com chuvas muito irregulares, ou seja, muito mal distribuídas, apenas 15 reservatórios tiveram boa recuperação hídrica.

Em fevereiro de 2022, o físico, meteorologista e mestre em Meteorologia Rodrigo Cézar Limeira previu um ano com grande irregularidade na distribuição das chuvas no Semiárido do Estado, previsão parecida com a que fez para 2021 e que também se confirmou, e que provocaria segundo sua previsão, pouca recarga hídrica na maioria dos grandes açudes que abastecem cidades do Cariri, Sertão e Altossertão, previsão confirmada.

Portal Ciência em Foco com informações do Governo do Estado da Paraíba (AESA).


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo