Integração educação e saúde é discutida em Patos



Aconteceu nesta semana uma reunião da CIES – Comissão de Integração Ensino e Serviço no auditório da 6ª Gerência Regional de Saúde, em Patos. Participaram representantes de instituições de ensino, de serviços de saúde, controle social, gestores de saúde e gerência, mum importante diálogo no sentido de pensar na integração de todos com foco na política de educação permanente e de educação popular.

Nessa discusão de ontem foi feita uma reflexão sobre o atual cenário brasileiro e regional, as decisões tomadas nos últimos meses e sobre os caminhos da CIES para este ano. Foi feito um resgate sobre a política para a educação permanente no Estado, outras demandas da região e as prioridades que vão nortear os debates nos próximos meses.

Vários temas foram abordados, como um projeto da UFCG, de implantar, já no primeiro semestre de 2021, um curso de mestrado que busca aproximar mais a instituição da população, resgatando valores, tradições e melhorando acesso a serviços; residência médica nos municípios; a situação das unidades básicas de saúde de Patos; formação de trabalhadores do SUS; Rede Escola, com suas principais ações desenvolvidas, pactuação de estágios, pesquisa e extensão, seminários e apoio a núcleos de educação permanente; rede de educação na saúde e educação popular.

Luciana Maria Pereira de Sousa, do CEFOR-RH/SES-PB (Centro Formador de Recursos Humanos da Secretaria de Saúde da Paraíba), facilitadora do encontro, destacou a abertura que existe na CIES para o debate em torno de temas como a educação popular. Explicou que, além das cadeiras destinadas à composição da comissão, o controle social, grupos coletivos, trabalhadores podem participar como forma de contribuir com o fortalecimento do acesso ao direito à saúde.

Enalteceu a importância da presença dos gestores nesse processo para discutir e validar as decisções da CIES. “Não adianta discutir, por exemplo, residência médica sem ouvir todas as instâncias, para que haja alinhamento nos encaminhamentos necessários, todos se responsabilizando pelo que está sendo refletido, encaminhado”, comentou Luciana.

Para o próximo encontro da CIES uma pauta está sendo montada, já constando o processo de formação sobre a nova política de financiamento do SUS para a Artenção Básica. É um tema em evidência, presente em praticamente todas as reuniões de colegiado, em que há necessidade da população ter conhecimento das mudanças que estão sendo implementadas pelo Ministério da Saúde. Outro ponto a ser trabalhado, bastante necessário, é o fortalecimento do papel do controle social, a exemplo da formação dos conselhos municipais de saúde, fiscalizador da gestão em pública e que precisa ter mais voz, presença, atuação.

Assessoria