• Dra Milena
Politica

Início do fim: Cássio adianta que PSDB deve deixar o Governo

ÓTICAS GUIMARÃES

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) concedeu uma entrevista hoje de manhã ao chegar para a reunião da executiva estadual do PSDB e adiantou que o partido deverá recomendar que os filiados atualmente ocupando funções no Governo de Ricardo Coutinho (PSB) entreguem os cargos. Nominalmente, Cássio citou o secretário de Planejamento, Gustavo Nogueira, como único tucano no primeiro escalão da gestão estadual. 
 
Cássio ainda confirmou ter ouvido um apelo veemente do presidente do PSB nacional, Eduardo Campos, para manter a composição com o governador Ricardo Coutinho na Paraíba. 
 
"Nos últimos dias, me lembrei muito de uma decisão que meu pai tomou na época em que era prefeito de Campina Grande e lembrado para candidato ao governo e ele foi ao Parque do Povo e o povo decidiu que ele continuasse na prefeitura. Vamos abrir um período de consulta ao partido, aos aliados e ao povo, que é soberano em suas decisões. Será o povo que vai decidir. Para que essa consulta seja feita não é correto que o partido mantenha sua participação no primeiro escalão do Governo, onde está o competente e ético Gustavo Nogueira, na secretaria de Planejamento. O partido vai recomendar que os filiados entreguem os cargos. Aqueles que não são filiados, tomarão sua decisão de foro íntimo. É esse o caminho do que o PSDB segue", disse Cássio.
 
Sobre o encontro de sexta-feira com Eduardo Campos, ele comentou: "Campos me fez um apelo veemente para que a aliança seja mantida. Apenas fiz ver ao governador de Pernambuco que não faz sentido fazer uma consulta sobre candidatura ao Governo participando do Governo. O apelo dele tem um peso especial e significado especial. Ele fez uma série de argumentações com desdobramentos na política nacional e vamos ponderar no conjunto do tempo".

A executiva estadual do PSDB está reunida neste momento na sede do partido, em Tambiá, e deverá conceder uma entrevista coletiva depois da reunião para anunciar o resultado da avalição dos dirigentes sobre a tese de candidatura própria ao Governo da Paraíba.

 
A entrevista foi concedida ao repórter Dênis Coelho.
Fonte – Parlamentopb

Image

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo