Esportes

Índio Ferreira lamenta derrota, mas ressalta poder do Sousa no Marizão

Os primeiros 90 minutos da final do Campeonato Paraibano já se passaram e o Campinense, diante do Sousa, em Campina Grande, largou na frente na disputa que ainda terá mais um capítulo. Mesmo com o placar agregado de 1 a 0, que beneficia o rubro-negro, o Dinossauro não jogou a toalha, pelo contrário. O técnico Índio Ferreira aposta na força do time dentro dos domínios do Estádio Marizão.

– Temos mais um jogo pela frente, mais uma decisão, mais 90 minutos para a gente decidir dentro da nossa casa. Espero que a gente possa adquirir força e inteligência para que a gente possa superar o Campinense lá dentro. Vamos em busca desse título que está sob o nosso alcance ainda. Não tem nada perdido. Assim como perdemos aqui, podemos ganhar na nossa casa, até porque dentro da nossa casa nós ainda não perdemos e isso é um fator positivo – declarou o treinador. 

Dominante durante boa parte do jogo, o Campinense, segundo o treinador da equipe sertaneja, foi inteligente para jogar no erro do adversário, justamente onde o gol foi oriundo.

– A gente já esperava o volume de jogo do adversário, jogando dentro da sua casa. Mas a gente também ficou devendo em vários aspectos, principalmente quando a gente tinha posse de bola, a gente queria se livrar logo da bola e isso facilitou as ações do adversário. É óbvio que a qualidade do adversário não se discute, eles vieram com uma proposta de jogo e, em uma infelicidade nossa, eles acharam o gol. Futebol e, principalmente um jogo como esse, é decidido em detalhe. Nós conhecemos o adversário e eles nos conhecem. Vamos respeitando o adversário pela sua tradição, camisa e força – avaliou Índio Ferreira.

Dono da melhor campanha entre os clubes que avançaram de fase, o Sousa tem o retrospecto como mandante, uma esperança para virar o jogo diante da Raposa. Jogando no Marizão, a equipe viu suas redes balançarem pela primeira e única vez no campeonato, na derrota pelo placar de 1 a 0 para o Botafogo-PB, na estreia do Paraibano. Desde então, o clube não sofre gols e tem um saldo de oito gols feitos, sendo três no Marizão.

A corrida pelo título e pela garantia de um calendário recheado para 2022 será finalizada neste domingo, às 10 horas, no Estádio Marizão.


Equipe @Vozdatorcida

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo