Locais

Hospital de Patos registra aumento de 11% nos atendimentos e número de acidentados cai 28% no fim de semana

Na emergência, além dos casos envolvendo os acidentados com motos, os demais principais motivos dos atendimentos da unidade

ÓTICAS GUIMARÃES

O plantão da Emergência e Urgência do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro (CHRDJC), de Patos, neste final de semana (25 a 27), registrou o atendimento de 151 pessoas. Entre as 18h da sexta-feira (25) até a meia noite deste domingo (27), a unidade realizou quatro procedimentos cirúrgicos, sendo dois oncológicos e dois de ortopedia. O plantão de maior movimento foi o de domingo, quando 72 pessoas deram entrada na unidade, seguido do sábado, com 66 pacientes; mais 13 pessoas foram atendidas das 18h à meia noite da sexta-feira. Comparando esses dados com os do final de semana anterior, a unidade registrou um aumento de 11% nos atendimentos gerais e uma queda de 28% nos atendimentos por acidentes de trânsito.
 
O relatório de gestão do setor de Urgência e Emergência do Complexo apontou ainda que 18 pessoas deram entrada na unidade no final de semana por causa de acidentes de trânsito, sendo 15 do sexo masculino e três do sexo feminino. Destes, 17 foram acidentados por motocicletas e houve uma vítima de acidente de automóvel. Dos acidentados, a maioria deles é da cidade de Patos, com um total de 11 pacientes. Mas houve registro de acidentados vindos das cidades de São Bento, Vista Serrana, Igaracy, Teixeira, Imaculada, Curral Velho e Malta. Dos 18 acidentados, três precisaram ficar internados para cuidados posteriores e os demais tiveram alta após atendimento.
 
Na emergência, além dos casos envolvendo os acidentados com motos, os demais principais motivos dos atendimentos da unidade neste período foram de pacientes com queda da própria altura, dor abdominal, sintomas de síndrome gripal, acidente com objeto perfuro/cortante, acidente com animal peçonhento, entorse ou torção, dor no peito, queda de nível, convulsão ou mal epiléptico entre outros motivos.

Secom-pb

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo