Gerais

Hospital de Patos fecha balanço de atendimentos de 2022 e números expressam importância do serviço para a população do sertão

ÓTICAS GUIMARÃES

Os dados do balanço anual de prestação de serviços do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) impressionam não apenas pelo quantitativo, mas, também pela diversidade e qualidade dos serviços e demonstram o quanto a unidade, que integra a rede estadual de saúde, é importante para a população dos 89 municípios do sertão para os quais o Complexo é referência nas áreas de Clínica Médica, Urgência e Emergência, Oncologia e também para Covid. Entre janeiro e dezembro do ano passado, 50.295 pessoas foram atendidas na unidade, 4320 cirurgias foram realizadas, houve 7165 internações, a realização de 1.853 sessões de quimioterapia e ainda 145.794 mil diagnósticos em exames clínicos, numa média mensal de mais de 12 mil exames.

A maior demanda do hospital em 2022 foi na Urgência e Emergência onde se concentraram 29.308 atendimentos, seguida do setor de Ambulatório, onde foram registrados 20.987 atendimentos. Ao longo do ano, além das internações em enfermarias, foram contabilizaram 5.545 diárias nas UTIs convencionais e mais 589 nas UTIs Covid.

O relatório de gestão anual do hospital demonstra ainda que das 4320 cirurgias realizadas, a maioria delas, ou seja, 1.351 procedimentos (31%), foram de procedimentos na área de Ortopedia, seguidos dos oncológicos, com 1.138 cirurgias (26%), depois Cirurgia Geral, com 761 casos (18%),  Cirurgia Vascular, com 679 casos (16%) e mais 194 casos de cirurgias ortopédicas Pediátrica (4%) e outros 123 procedimentos Buco-Maxilo (3%). Houve ainda 62 cirurgias de Urologia, sete de Otorrino, três Cirurgias Plásticas Reparadoras, uma Torácica e ainda três procedimentos de anestesiologia.

O setor de Exames Diagnósticos da unidade, que disponibiliza diversos exames de imagens, inclusive de Tomografia Computadorizada, também chama atenção pelos dados expressivos. Entre janeiro e dezembro do ano passado foram realizados 23.291 exames de Raios-X, 7.798 Tomografias Computadorizadas, 4.840 Eletrocardiogramas, 3.992 Ultrassonografias, 393 Ecocardiogramas, 644 Endoscopias e 37 Ressonância Magnéticas.

O diretor geral do Complexo, Francisco Guedes, destaca como muito positiva a atuação da unidade ao longo de 2022. “A grande maioria dos indicadores teve aumentos significativos em relação ao ano anterior o que significa que ampliamos a oferta de serviços e assistência, mantendo e até melhorando essa assistência e acolhendo nossos pacientes em suas mais variadas demandas”, destaca o diretor. Francisco lembra que o hospital passou a ofertar, a partir de dezembro, os serviços de hemodinâmica e que isso foi também um marco para a unidade no sentido de ampliação de serviços. E para 2023 está previsto mais novidades na unidade, como a construção de seis novas salas cirúrgicas, mais uma nova UTI. O processo de licitação já foi autorizado pelo governador João Azevêdo. O Complexo de Patos foi fundado em 1953 e tem, atualmente, 148 leitos no total, sendo 25 deles no Hospital do Bem e 900 colaboradores. 

 Unidade de Oncologia do Complexo

O Hospital do Bem, que integra o Complexo no atendimento aos pacientes oncológicos realizou ao longo de 2022, 1.853 sessões de quimioterapia e 1.390 internações oncológicas, sendo 1.203 cirúrgicas e 187 clínicas. O ambulatório de oncologia da unidade realizou 15.581 atendimentos. Foram feitos ainda 1.146 diagnósticos de Anatomia Patológica e Citopatologia, 28 biópsias de colo uterino, 135 biópsias Prostáticas, 170 de nódulos de mama, 26 de ovário, 493 de pele e ainda 153 punções de mama por agulha grossa.

 O balanço de atividades do Bem ainda inclui a realização de 1.138 cirurgias mastológicas, entre Mastectomias Radicais com Linfadenectomia Axilar,  Mastectomias simples com Linfadenectomia Seletiva Guiada (linfonodo sentinela), procedimentos de Quadrantectomias com Linfadenectomia Seletiva Guiada, Linfadenectomias Axilar Unilateral  e  Setorectomias de Mama em Oncologia.

Assessoria


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo