Policial

Homossexual é assassinado e casal é empurrado do ‘Pontilhão’ do Mutirão. Mulher morre

Um crime misterioso com um jovem de apenas vinte e três anos de idade aconteceu na noite deste sábado (14) na localidade conhecida por Jardim Pedro Firmino e a polícia ainda continua sem pistas que as leve até a identificação dos acusados.

Deleon da Silva Cirilo trabalhava na Zona Azul (estacionamento rotativo) em Patos e as informações dão conta que ele era homossexual.

No local onde aconteceu o crime, peritos criminais localizaram dentre os pertences da vítima um celular e vários preservativos. A polícia também observou que havia rastros de pneus de carro cruzando o sangue escorrido do corpo dele. A localidade é considerada erma, principalmente no período noturno.

Muitos curiosos se fizeram presentes para acompanhar o trabalho pericial no corpo de Deleon e em seguida o cadáver foi conduzido pelo Rabecão para UML (Unidade de Medicina Legal) de Patos para necropsia.

No mutirão…

Um casal foi violentamente jogado de cima do “pontilhão” que liga o bairro do Jatobá ao mutirão, nas proximidades da entrada da UFCG (Universidade Federal de Campina Grande) na madrugada deste domingo (15) e a mulher acabou morrendo.

O acusado já foi preso pela polícia e todas as informações a respeito de mais essa tragédia, os leitores terão ainda na edição desta segunda-feira 16 de agosto.

Com essas duas pessoas assassinadas (o homossexual e a mulher que ainda não foi identificada pela nossa equipe), sobe para trinta e cinco o número de mortes só esse ano em Patos.

Texto e foto Mário Frade – Portalpatos

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
close