• Dra Milena
Policial

Homicídio é registrado na madrugada desta quarta-feira (03) no Conjunto dos Sapateiros, em Patos; delegado comenta

De acordo com o delegado, o crime tem total vinculação com o tráfico de drogas, e inclusive, o jovem comercializava os objetos da casa, tendo vendido até a porta da frente da residência na noite de ontem (02), para comprar crack.

ÓTICAS GUIMARÃES

Um homicídio foi registrado na madrugada desta quarta-feira, dia 03 de agosto, em uma residência no Conjunto dos Sapateiros, aqui em Patos. De acordo com informações da Polícia Civil, a vítima foi identificada como Emerson da Silva Morais, de 27 anos, que é usuário de drogas.

Em entrevista à jornalista Roberta Bezerra, da TV Sol, o delegado da DHE/Patos, Afrânio Brito, informou que aproximadamente dois elementos invadiram a residência, pulando o muro com o auxílio de uma escada, e efetuaram 4 (quatro) disparos na cabeça do jovem, que foi a óbito no local.

Ainda de acordo com o delegado, o crime tem total vinculação com o tráfico de drogas, e inclusive, o jovem comercializava os objetos da casa, tendo vendido até a porta da frente da residência na noite de ontem (02), para comprar crack, sendo esse um dos motivos pelo qual a família tenha saído de casa e deixado ele morando sozinho.

“Esse rapaz mora sozinho, inclusive mora sozinho porquê a mãe saiu de casa, as irmãs, o pai, porque ele estava vendendo todos os objetos da casa, por causa do uso de drogas. Inclusive ontem, por mais incrível que possa parecer, ele vendeu a porta da frente da casa pra trocar por crack. Existe vinculação total com o tráfico de drogas, mas também o próprio pai dele me informou que ele estava fazendo muitos furtos na localidade, e parece que já tinha recebido reclamações do tráfico de drogas por tá fazendo furtos, então, com certeza foi em decorrência do tráfico, mas não sabemos se foi por dívida ou por ele tá fazendo algo que desgostasse ao tráfico”, comentou o delegado.

Matéria por Patosonline.com

Com informações da TV Sol


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo