Homem morre dentro de ônibus e família se revolta



O sapateiro Jânio Moisés Lino, 39 anos de idade, morreu a caminho do Centro de Hemodiálise de Patos no momento em que penava dentro de um ônibus a procura de tratamento em companhia da esposa e de uma filha.

Segundo, Maria Solange Aires de Oliveira Lino, 41 anos, esposa de Jânio, uma ambulância constantemente fazia a condução do paciente, do conjunto dos Sapateiros onde ele morava com a família, até o Centro de Hemodiálise no Belo Horizonte e nos últimos dias foi cortada pelo governo. Disse que muitas vezes e com muito sofrimento, teve que levar o marido nos braços até uma parada de Ônibus para realizar seu tratamento. "Tudo foi em vão e eu perdi meu esposo. O Atendimento Público nessa cidade é um lixo", desabafou.

Porém a revolta ainda maior da família foi à esposa, filhos e demais familiares ter que permanecer por mais de 3 horas dentro do veículo, ao lado do cadáver, a espera de uma autoridade policial que liberasse o corpo estendido e aos olhares de curiosos.

"morte

Fonte – Portalpatos