Hemonúcleo de Patos registra diminuição de doações e preocupa direção por se tratar de um serviço essencial. Ouça



A proliferação do coronavírus em todo o país vem mudando a rotina da população em todos os estados. Em Patos, essas mudanças têm sido adotadas por decretos e proibições que visam conter a aglomeração de pessoas em alguns locais.

Porém, essa mudança de rotina acaba afastando as pessoas de alguns hábitos que servem como apoio ao próximo.

Um exemplo disso tem sido a diminuição de doadores de sangue no Hemonúcleo de Patos, que funciona de segunda a sexta, das 07h às 12h, vizinho ao Hospital do Bem, por trás do Hospital Regional de Patos.

Vânia Santos, assistente social do Hemonúcleo de Patos, lembrou que mesmo enfrentando uma pandemia, o hemonúcleo precisa manter o estoque de doações, tendo em vista que trata-se de um serviço essencial e que serve para dar assistência em saúde a muitas pessoas que diariamente recorrem para solicitar ajuda.

A preocupação de Vânia é que desde a última quarta-feira, o hemonúcleo registrou uma queda considerável no número de doação de sangue. Portanto, ela frisou que mesmo havendo esse cuidado com a questão do isolamento social, sugeriu que as pessoas que por ventura tenham que sair pra rua por algum motivo, que busquem o hemonúcleo e aproveitem para realizar a doação.

Como forma de promover mais segurança para os doadores, a assistente social disse que o serviço está vendo a organização de um agendamento que possa diminuir a aglomeração de pessoas.

Ela ainda lembrou que o estoque de sangue é importante para dar suporte principal aos pacientes crônicos e que estão em situação de urgência e emergência.

E fez um apelo aos doadores convencionais e também para aquelas pessoas que podem se tornar doadoras, para que compareçam e contribuam para manter o serviço.

Ouça mais detalhes no áudio que segue.

Matéria por Patosonline.com

Áudio – Adilton Dias / Colaborador