Gratificação do COVID – 19 ainda não será paga na folha de maio aos servidores da saúde do Município de Patos



O secretário de Finanças do Município de Patos, Arnon Medeiros, confirmou no final da tarde desta segunda-feira, dia 01, que os servidores da saúde envolvidos diretamente no combate a pandemia do novo coronavírus, COVID – 19, não receberão a gratificação de R$ 400,00 que estava prevista para vir nos contracheques relativos aos vencimentos do mês de maio.

Ivanes Lacerda, prefeito interino de Patos, confirmou a informação dada por Arnon Medeiros e acrescentou que não existiu tempo hábil para finalizar a folha de pagamento de maio, que será paga neste início do mês de junho. “A folha foi finalizada entre os dias 20 e 22. Não deu tempo, mas vamos agilizar para ser paga na folha de junho”, relatou.

Existia uma expectativa de recebimento ainda na folha de pagamento de maio, pois, a informação foi dada pela Presidente da Câmara Municipal de Patos, vereadora Valtide Paulino. O Projeto de Lei do poder executivo foi aprovado em sessão remota no dia 21 de maio de 2020. No artigo 1ª, fica instituído a gratificação extraordinária de combate à COVID – 19, a ser paga pelos servidores da saúde e para outras secretarias que tenham funcionários expostos à contaminação direta pelo COVID – 19.

O não pagamento da gratificação na folha de maio causou indignação aos servidores contemplados na lei. Os funcionários municipais acreditavam que haveria um esforço da gestão para garantir a aplicação, porém, com as confirmações por fontes oficiais, se tem a certeza que os recursos apenas na folha de junho.


Jozivan Antero – Patosonline.com




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.