Golpe de empréstimo consignado lesa dezenas de aposentados no Sertão



Dezenas de aposentados do alto sertão foram surpreendidos hoje, no momento em que recebiam seus benefícios, com um desconto de mais de R$ 30 reais, relativo a um suposto empréstimo consignado feito com o banco BMG.

O problema é que os aposentados alegam que não fizeram tal empréstimo e nem assinaram qualquer documento autorizando outra pessoa a fazê-lo. Os supostos empréstimos variam de um mil a dois mil reais.

Só na agência dos correios de Malta, foram registrados, ontem pela manhã, cerca de 50 casos. Um deles foi o do agricultor Moisés Salviano, o primeiro a denunciar o escândalo. Ele disse que foi surpreendido "na boca do caixa". Quando pediu o saldo da conta, percebeu o desconto e cobrou explicações do funcionário da agência dos correios.

Tudo que obteve como resposta foi que havia um empréstimo consignado em seu nome. A sogra de Moisés, dona Maria de Lima Salviano, também teve descontado de sua aposentadoria R$ 33,00. Ela também confirma que não fez nem autorizou empréstimo consignado em seu nome.

Outra vítima do golpe, o agricultor Francisco Amâncio Nunes, ainda não recebeu o benefício, mas já foi informado pela agência bancária da existência do empréstimo. Segundo levantamento, só em Malta o prejuízo passa de R$ 100 mil.

O INSS e o BMG ainda não se pronunciaram sobre o caso. Não se sabe ainda quem teria feito os empréstimos no nome dos aposentados nem como. O fato é que os aposentados afirmam que não foram eles quem fez tais empréstimos.

Jornal da Paraíba