Politica

Gervásio Maia afirma que Governo tentou se aliar a Maranhão e PMDB

O deputado Gervásio Maia (PMDB) afirmou nesta terça-feira (11) que o Governo do Estado tentou levar o PMDB, maior partido da oposição, para a base governista.  Segundo o parlamentar, no início da gestão de Ricardo Coutinho (PSB), entre os meses de fevereiro e março, o secretário de Comunicação, Nonato Bandeira, o procurou pessoalmente e fez uma proposta de aliança partidária.

Gervásio teria a missão de difundir o convite junto à cúpula peemedebista. Ele revelou ainda que o ex-governador José Maranhão (PMDB) também chegou a ser procurado pelo Governo e que a sigla optou por não aceitar a proposta por não concordar com o modelo da atual gestão estadual.

Na época em que três deputados do PMDB (Wilson Braga, Doda de Tião e Márcio Roberto) aderiram ao governo, especulou-se que Gervásio também havia sido convidado a mudar de lado. No entanto, o deputado negou. Agora ele diz que fez isso por uma questão de postura e assume que houve uma sinalização do Governo para ele e todo o PMDB.

“Houve sim uma sinalização direta do Governo para o nosso grupo. Quando recebi o convite entrei em contato com os colegas deputados do partido e no dia seguinte fomos à residência do ex-governador Maranhão para contar sobre o convite que recebemos. E nesse encontro Maranhão revelou que também já havia sido procurado”, disse Gervásio na entrevista ao vivo.

Ele afirmou que foi procurado por Nonato Bandeira e que o secretário de comunicação teria utilizado um familiar de Maranhão para chegar até o ex-governador.

O deputado disse acreditar que o objetivo do Governo seria desmoralizar o PMDB, pois quebraria o discurso de oposição da legenda. “Não aceitamos porque entendemos que o tempo de aliança com o PSB passou. E essas mesmas pessoas que nos procuraram são aquelas que disseram que nós não servíamos para continuar a aliança com eles”, ponderou.

Paraíba1

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
close