Notícias do internauta

Gerenciamento de temperatura é fundamental evitar o descarte de sangue

ÓTICAS GUIMARÃES

Hoje o percentual de brasileiros de doadores de sangue é de 1,8% ao ano, no entanto, para a Organização Mundial da Saúde (OMS) o ideal é que de 3% a 5% da população doe sangue anualmente. Por isso o Grupo Polar, maior fabricante do País no segmento de produtos refrigerantes e soluções para transporte de insumos que requerem tempo e temperatura controlados, alerta para os cuidados com o armazenamento de hemocomponentes para que não haja descartes desnecessários e contribuindo para o melhor aproveitamento dos estoques.

 

A farmacêutica e gerente do Valida Laboratório de Ensaios Térmicos, do Grupo Polar, Liana Montemor, explica que o cuidado com a temperatura é fundamental no processo de transporte e processamento do sangue porque cada um dos hemocomponentes tem uma temperatura distinta. “O próprio Guia para transporte de sangue e componentes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) detalha os ranges de temperatura de cada hemocomponente. Por exemplo, o sangue sai do paciente a uma temperatura média de 37º C, no entanto ele só pode ser fracionado aos 24ºC. Após a separação dos hemocomponentes cada um deve ter monitoramento de temperaturas distintas. As hemácias devem ser acondicionadas e transportados entre 2º e 8º C, o plasma deve ser congelado e mantido abaixo de -18º C e as plaquetas têm como temperatura ideal entre 20º e 24º C. Fora desses padrões de temperatura o material deve ser descartado, pois perde a qualidade”.

 

Visando estabelecer padrões sanitários para o transporte de material biológico humano, a Anvisa regulamentou em abril a RDC nº 20/14 que traz uma série de exigências no que diz respeito às embalagens e ao acondicionamento desses produtos, inclusive o sangue. “Ao ser exigida a validação das embalagens, os riscos de excursão da temperatura são minimizados e a integridade do produto é garantida. Isso porque a acomodação, o tipo de material a ser escolhido como refrigerante, sua disposição e os materiais utilizados como isolantes térmicos foram todos avaliados, testados e qualificados. Por isso investimos tanto para desenvolver soluções que consigam manter as temperaturas adequadas de cada hemocomponente, pois a falta de atenção à cadeia fria além de representar custos e gastos significativos por conta do descarte, ainda representa um desperdício para com o doador”, explica Liana.

Conheça duas embalagens que mantêm a qualidade do sangue durante o transporte:

\"hemo_safe_2_baixa_2.jpg\"Hemo Safe – Caixa térmica inteligente dedicada ao transporte de hemoderivados que possui um sistema de monitoramento de temperatura e de abertura integrado, mais econômica e mais leve que as opções disponíveis no mercado. Foi desenvolvida para atender aos requisitos do transporte de hemoderivados para a Categoria Espécie Humana da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) nº 20/2014 – tais como a garantia de vedação das embalagens secundárias e terciárias, o tipo de material confeccionado, que exige resistência, e o tipo de dispositivo de fechamento para que o material biológico a ser transportado tenha sua integridade e estabilidade preservadas, bem como a segurança do pessoal envolvido durante o processo de transporte.

\"montagem_kit_baixa.jpg\"Bolsa Térmica – Desenvolvida especificamente para suprir as necessidades no transporte de hemoderivados, possui compartimentos próprios para bolsas de sangue, além de proteger contra as influências externas. Indicada para o transporte interno ou de curtas distâncias mantendo a temperatura ideal por até 30 horas, no entanto é possível desenvolver estudos personalizados.

 

 

Sobre a Polar Técnica

Líder no mercado, a Polar Técnica é uma empresa fabricante de produtos refrigerantes e serviços destinados à qualificação de embalagens térmicas para produtos com temperatura controlada. Com 13 anos de experiência, é pioneira em desenvolvimento de estudos sobre o tema no Brasil e referência em pesquisa e desenvolvimento de soluções inteligentes em Cold ChainEm 2014, a empresa foi a ganhadora na categoriaSoluções para Cadeia Fria no prêmio de Qualidade Sindusfarma (Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo).

Informações à imprensa:

RS Press

(11) 3875-6296

Laís Cavassana: [email protected]

Nicolli Oliveira: [email protected]

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo