Força Tarefa da Cagepa identifica furto de água no Bairro Jatobá em Patos



A operação Onça D’água em uma inspeção nesta quinta-feira, dia 14, próximo ao açude do Jatobá, em Patos, identificou uma irregularidade, com desvio de água, inclusive com redes de distribuição fora dos padrões normativos, estabelecidos pela Agência de Regulamentação.

De acordo com pessoas no local, a rede clandestina estava ligada para abastecer algumas casas após as águas do açude Jatobá, o que foi desfeita pelos funcionários da Cagepa, que faziam inspeção no local. Foram ligações feitas pelos próprios moradores, sem autorização da Cagepa, que agora terão que responder na polícia e na justiça.

As operações da Cagepa tem o apoio do aparato de segurança, e serão feitas constantes em Patos e outras cidades, atendidas pela Regional das Espinharas.

Sempre quando a fraude é comprovada, o responsável pelo crime é denunciado as autoridades policiais, onde se abre um boletim de ocorrência e o flagrante, se constatado.

Em caso de crime por desvio de água, o responsável é autuado por furto qualificado, com direito ao pagamento de fiança. A pena prevista para esses casos, além de uma multa, é de um a quatro anos, podendo chegar a oito anos de prisão.

Além de responder criminalmente pela fraude, o responsável pelo imóvel é obrigado a fazer o pagamento a Cagepa, retroativo ao volume de água usada irregularmente. O mesmo também vale para a taxa de esgoto.

A Cagepa alerta ainda, que as blitzes foram intensificadas em virtude da falta d’água localizadas em alguns bairros de Patos, e segundo a gerência das Espinharas tem o objetivo de combater o desperdício.

De acordo com a gerência de Patos, as fraudes ocorrem, na maioria dos vezes, na adulteração do hidrômetro.

A Cagepa pede que a população denuncie casos suspeitos, até porque este tipo de crime interfere diretamente no abastecimento das pessoas que cumprem com suas obrigações.

Assessoria




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.