Fluminense: Após troca de ofensas com Paulo Henrique Ganso, Oswaldo de Oliveira é demitido depois de apenas 38 dias

Oswaldo não resistiu e foi demitido pelo Fluminense Bruna Prado/Getty Images



O técnico Oswaldo de Oliveira foi demitido do Fluminense.

O comandante não resistiu após a discussão que teve em campo com Paulo Henrique Ganso durante o empate da equipe tricolor com o Santos, no Maracanã, e deixa o cargo após apenas 38 dias.

A informação foi confirmada pelo repórter e comentarista Jorge Nicola, dos canais ESPN, no final da manhã desta sexta-feira. Oswaldo se reuniu com a direção do Flu, e a conversa definiu sua saída.

“O Fluminense FC desligou, na manhã desta sexta-feira (27/09), o técnico Oswaldo de Oliveira. O auxiliar técnico Marcão comandará a equipe na partida contra o Grêmio, domingo (29/09), no Maracanã, ao lado do Coordenador Técnico do Sub-20 Ailton Ferraz”, confirmou o clube em nota oficial.

Oswaldo, que havia sido contratado para substituir Fernando Diniz, se envolveu em uma discussão calorosa com Ganso quando substituiu o meia aos 17 minutos. O camisa 10 se dirigia ao banco de reservas quando falou: “Burro, burro para c…”. O treinador então respondeu com um “você é vagabundo!”.

O incidente no Maracanã foi a gota d’água em uma relação que já vinha desgastada. Em seis jogos sob o comando de Oswaldo no Brasileirão, o Fluminense somou três derrotas, duas vitórias e o empate diante do Santos.

A derrota por 3 a 0 sobre o Goiás fez a torcida começar os protestos contra o treinador, que se acentuaram nesta quinta-feira. Durante a confusão com Ganso, as arquibancadas tomaram o lado do camisa 10 e entoaram gritos de “Fora, Oswaldo” e “Ei, Oswaldo, vai tomar no c..”.

A próxima partida do Fluminense será contra o Grêmio, às 16h (de Brasília) do próximo domingo (29) pelo Campeonato Brasileiro, no Maracanã.


ESPN.com.br