Famup articula paralisar todas as prefeituras da PB no dia 23



Os prefeitos paraibanos deverão fazer uma ‘paralisação simbólica’ no próximo dia 23 deste mês, ‘Dia Nacional em Defesa dos Municípios’. Os gestores deverão aderir a um movimento que será realizado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) em todo o país, reivindicando mais recursos e a recomposição das perdas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). A decisão de integrar o movimento foi discutida na sexta-feira (9), na sede da Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup).

De acordo com o presidente da entidade, Buba Germano, o objetivo é sensibilizar a sociedade e as autoridades públicas acerca das dificuldades enfrentadas pelas prefeituras paraibanas, e convocar as bancadas federais do Senado e da Câmara Federal, além dos integrantes da Assembleia Legislativa estadual, a lutarem por melhorias para os municípios do Estado.

“A finalidade é mostrar os problemas pelos quais os municípios estão passando. Não é um movimento apenas do Estado, os gestores da Paraíba vão se integrar a uma luta e a um dia de mobilizações que está sendo coordenado pela CNM. Nos reunimos hoje com alguns prefeitos e vamos manter contato com outras autoridades, para apresentarmos todas as dificuldades”, asseverou Buba Germano.

No mês passado, conforme o gestor, durante uma assembleia da CNM ficou acordado que as entidades de cada Estado brasileiro iriam se organizar, e elaborar formas de expressar os problemas vividos pelos municípios. “Não haverá fechamento de prefeitura, todos os serviços essenciais e os trabalhos dos prefeitos e dos funcionários irão continuar sendo feitos normalmente. Será apenas uma paralisação simbólica, onde em um ato público, iremos chamar a atenção da sociedade”, explicou Buba Germano.

O gestor adiantou que irá manter contato com o presidente da Assembleia Legislativa, Arthur Cunha Lima (PSDB), com o procurador-geral de Justiça do Estado, Oswaldo Trigueiro, representantes de entidades civis, com promotores, deputados, senadores e outras autoridades, para participarem do encontro. O local, conforme Buba, ainda não está definido e vai depender das outras entidades participantes.

Durante a mobilização, os prefeitos irão ainda apresentar uma pauta com reivindicações à bancada federal do Estado, como forma de tentar viabilizar prioridades para as cidades paraibanas.
Apenas este ano, os municípios paraibanos deverão perder cerca de R$ 18.369.739,37 com a diminuição do repasse do FPM, representando perdas expressivas de até 28% para algumas prefeituras do Estado.

João Paulo Medeiros
Do Jornal da Paraíba