Locais

Família acusa Policial Militar de agressão em criança de São José de Espinharas

Os familiares de A.S.A, 12 anos, estão indignados após ouvirem os relatos da menina que chegou em casa bastante abalada no final da manhã desta segunda-feira, dia 22, por volta das 11h00. A garota contou que foi agredida com tapas no rosto por um Policial Militar à paisana que estava no centro de São José de Espinharas, região metropolitana de Patos.

Ana Maria, irmã de A.S.A, relatou que a garota chegou em casa e ficou chorosa em um dos cômodos da casa. Depois de alguns minutos, Ana Maria foi consolar a irmã e a menina relatou o que havia acontecido.

A menina contou que foi até a oficina de motos para encher o pneu da sua bicicleta. Ao chegar ao local, o Policial Militar disse uma frase indelicada e ela respondeu. Neste instante, de acordo com a menina, o Policial veio até ela e desferiu três tapas fortes no rosto dela.

Os familiares decidiram levar o caso até o Conselho Tutelar. Os conselheiros orientaram que a família procurassem a Delegacia de Polícia Civil para registrar a queixa. Os parentes da menina se deslocaram até a cidade de Patos sem o acompanhamento dos conselheiros e registraram o Boletim de Ocorrência.

A reportagem fez contato com o Conselho Tutelar de São José de Espinharas. O conselheiro disse que não acompanhou a criança até Patos porque a menina estava em companhia dos pais. Sobre o que disse o Policial Militar, o conselheiro relatou que ele negou o fato.

O caso agora será apurado pela Delegacia de Polícia Civil que responde pela regional de Patos.


Jozivan Antero – Patosonline.com

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
close