Locais

Exclusivo: Paciente vai para área COVID do Complexo Hospitalar de Patos, mas teste realizado por familiares dá negativo. Hospital se pronuncia. Veja

Hospital afirma que exames feitos no Complexo hospitalar mostraram que idosa estava com a covid-19

A senhora Ivanilda Caetano procurou a reportagem do Patosonline.com, na tarde desta quinta-feira (10), para denunciar que a sua mãe, Terezinha Caetano da Silva, estava internada na ala comum do Complexo Hospitalar Regional de Patos, mas foi transferida para a ala COVID-19. Ao fazer o exame particular na paciente, o resultado deu negativo para a doença, ou seja, ela nunca contraiu COVID-19.

Dona Terezinha apresentou sintomas de infecção e deu entrada no Complexo Hospitalar para a ala comum, mas teria sido transferida para a ala COVID-19. A família então exigiu a realização de um exame particular. O exame foi feito no laboratório de Análises Clínicas Carlos Chagas e deu negativo para COVID-19. Segundo o laboratório, Terezinha nunca teve a doença.

Ivanilda Caetano mostrou revolta com relação ao trabalho do hospital, porque, segundo ela, não viu na sua mãe sinais de COVID-19 e não tinha a ver com o tratamento que ela estava recebendo no Complexo.

Dona Terezinha Caetano é moradora do bairro Milindra, em Patos, e deu entrada no Complexo Hospitalar no dia 31 de maio, onde ficou internada, após constatar-se pressão alta e infecção urinária. A equipe disse que ela adquiriu uma bactéria e foram trocados os medicamentos.

A família então foi ao hospital e procurou a senhora Terezinha na ala vermelha, onde ela estava internada, mas logo foi informada que dona Terezinha havia sido transferida para a ala COVID-19. Segundo Ivanilda, exigiu que uma equipe particular fizesse um teste em sua mãe. Foi aí que o resultado deu negativo para a doença.

“Eu quero exigir um exame particular, porque minha mãe não estava com COVID-19. Quando nós chegamos aqui, o exame deu negativo, minha mãe nunca teve Covid. Disseram que era porque não tinha vaga. Como é que colocam uma pessoa sem COVID numa ala com pessoas que têm COVID? A pessoa não vai pegar não? Me diga aí. Eu disse aqui a eles, tirem minha mãe de lá, eu quero ela na ala vermelha, onde ela estava”, desabafou Ivanilda.

Ainda segundo Ivanilda, ao questionar o porquê de sua mãe ter sido transferida, foi informada de que não havia vaga para a sua mãe em outra ala. Eles pediram a Ivanilda para esperar fora do Hospital enquanto eles viam o que poderia fazer neste caso.

Dona Terezinha já tomou a primeira dose da vacina contra a COVID-19. A segunda dose já tem data marcada.

A reportagem do Patosonline.com entrou em contato com a assessoria de comunicação do Complexo Hospitalar e recebemos a seguinte Nota:

A paciente Terezinha Caetano da Silva foi diagnosticada com Covid pelo resultado do exame da tomografia que deu um padrão de vidro fosco de 90%. Associado ao exame de imagem que não resta dúvida para fechamento do quadro da paciente, o exame clínico também foi indicativo da conduta médica que definiu a transferência da paciente para o setor de isolamento Covid. Sobre o teste rápido ter dado negativo, a direção clínica do Complexo esclarece que o resultado de testes rápidos para coronavírus não é um indicativo confiável de fechamento de diagnóstico, inclusive, pelo fato do exame não ser realizado no tempo correto e também pelas já conhecidas falhas que apresentam esse tipo de exame.

Patos, 10 de Junho de 2021
Direção Clínica do CHRDJC

Patosonline.com

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
close