BrasilPolitica

​Exames de Lula mostram inflamação na laringe por esforço vocal, diz boletim médico​

Um outro exame endoscópico chamado nasofibroscopia, que avalia tecidos da cavidade nasal, faringe, cordas vocais e laringe, apresentou alterações inflamatórias decorrentes do esforço vocal.

ÓTICAS GUIMARÃES

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) realizou ontem (12), uma série de exames de rotina no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. De acordo com nota divulgada pela equipe médica (leia a íntegra abaixo), a avaliação clínica contou com exames de imagem, como ecocardiograma, que monitora o coração; angiotomografias, que permitem a visualização de estruturas no interior das veias e artérias, e PET Scan, que mapeia o organismo de forma completa.

Segundo a equipe, os resultados estão normais e seguem apontando completa remissão do tumor diagnosticado em 2011.

Um outro exame endoscópico chamado nasofibroscopia, que avalia tecidos da cavidade nasal, faringe, cordas vocais e laringe, apresentou alterações inflamatórias decorrentes do esforço vocal e pequena área de leucoplasia na laringe.

Leucoplasias são lesões que se manifestam como placas brancas nas superfícies da mucosa oral. À reportagem da CNN, o médico Roberto Kalil Filho esclareceu que, em sua maioria, os casos de leucoplasia são benignos.

A equipe médica que atende o presidente eleito é coordenada pelos médicos Roberto Kalil Filho, Artur Katz e Rubens Brito.

Confira a íntegra do boletim:

Boletim Médico
Luiz Inácio Lula da Silva
12/11/2022 – 15hs

O Presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva esteve hoje no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para avaliação clínica multidisciplinar de rotina.

Foram realizados exames de imagens: ecocardiograma, angiotomografias e PET scan, que estão normais e seguem mostrando completa remissão do tumor diagnosticado em 2011.

O exame de nasofibroscopia mostra alterações inflamatórias decorrentes do esforço vocal e pequena área de leucoplasia na laringe.

O presidente eleito foi acompanhado pelas equipes médicas coordenadas pelo Prof. Dr Roberto Kalil Filho, Dr. Artur Katz e Dr. Rubens Brito.

Fonte: CNN Brasil


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo