Brasil

Ex-subsecretário de Saúde indicado por Witzel é preso por fraude na compra de respiradores no Rio de Janeiro

Operação Mercadores do Caos cumpre mandados de prisão contra acusados de participarem de esquema que visa obter vantagens em meio à pandemia

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por meio do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (Gaecc-MPRJ), cumpre nesta quinta-feira (07/05) cinco mandados de prisão preventiva contra investigados por integrar uma organização criminosa. Eles teriam feito um esquema para fraudar contratos de compra de respiradores em meio à pandemia de coronavírus.

Entre os presos está o ex-subsecretário de Saúde do Rio, Gabriell Neves. Ele foi exonerado pelo governador do estado, Wilson Witzel, por suspeitas de irregularidades na pasta.

De acordo com as investigações, a organização seria estruturada para obter vantagens em contratos emergenciais, com dispensa de licitação, para a aquisição de ventiladores e respiradores pulmonares necessários para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus nos hospitais do estado.

De acordo com o MPRJ, também são cumpridos 13 mandados de busca e apreensão, todos em endereços na capital.

A ação batizada de Operação Mercadores do Caos conta com apoio do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Sonegação Fiscal e aos Ilícitos contra a Ordem Tributária (GAESF/MPRJ), de agentes da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ) e da Delegacia Fazendária (DELFAZ).

O material apreendido servirá para instruir as próximas etapas da investigação que está em andamento. “Há sigilo judicial decretado, razão pela qual não é possível prestar mais informações no momento sobre as medidas ajuizadas e sobre as apurações”, disse o MP.

Click PB

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
close