Politica

Ex-prefeito de São José de Espinharas, Renê Caroca, é absolvido pela justiça federal e comemora o fato

ÓTICAS GUIMARÃES

O Programa 60 Minutos, comandado por Paulo Costa e Corsino Neto, trouxe, em primeira mão, nesta segunda-feira, dia 26 de setembro, em uma fala do advogado Dr. Corsino, que o ex-prefeito de São José de Espinharas, Renê Trigueiro Caroca, foi absolvido em um processo do Ministério Público Federal.

A decisão foi posta hoje, pela Justiça Federal de Patos, a qual absolve o ex-prefeito Renê Caroca. Esse processo vem sendo executado desde o ano de 2016. Na época, o ex-prefeito chegou a ser apreendido e teve seus direitos políticos cassados, sem poder candidatar-se para cargo parlamentar algum. Então, no dia de hoje, segundo Dr. Corsino, foi reparado, em parte, essa falha, pois não há como reparar efetivamente esses sete anos de prejuízo, de acordo com o advogado.

Segundo Corsino, esse processo envolvia também a empresa Malta, que foi, comumente, absolvida, e causou todo um estrago tanto no município de São José de Espinharas, quanto também em Patos, que envolveu a ex-prefeita Francisca Motta, que dias atrás também foi absolvida. Na época, a investigação denominada ‘Veiculação’ foi comandada pelo Ministério Público Federal.

“Veja trecho da sentença do juiz federal Kleiton Alves Ferreira: DISPOSITIVO Ante o exposto, decido: a) EXTINGO o processo sem resolução do mérito, com relação aos fatos descritos no subtópico 2.2.4, item “b”, porque a imputação feita pelo autor não se adequa ao tipo ímprobo do art. 10, VIII, LIA; b) JULGO IMPROCEDENTES os demais pedidos da inicial quanto aos “FATO 9”, e “FATO “10”, com base no art. 487, inciso I, do NCPC, extinguindo o processo com resolução do mérito.Após a certificação do trânsito em julgado: se mantida a sentença, anotações cartorárias de praxe, baixando os autos em seguida.”

“É com muita humildade e muita alegria que recebo essa notícia. Nunca deixamos de acreditar, em Deus principalmente, e também na justiça, porque sabíamos da nossa inocência, sabíamos que fomos perseguidos, acusados com outros interesses. Isso provocou feridas em toda a nossa família, no nosso grupo político. É muito grave uma acusação dessa, você ser arrancado do poder, o poder que foi dado pelo povo. Mas a justiça de Deus e dos homens tarda mas não falha. Eu quero saber, quem é que vai pagar essa conta, quem é que vai pagar por esse tamanho erro cometido? Alguém tem que pagar. Só nos resta agora dividir a alegria com todos os nossos amigos, família e eleitores.”

Blog do Jordan


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo