• Dra Milena
Sertão

Estudante do Sertão da Paraíba ganha bolsa de estudos para universidade na Espanha: ‘oportunidade de crescimento’

Andersson ganhou bolsa para estudar Engenharia Civil na Universidade de Jaén. Jovem ainda não sabe se terá condições financeiras de pagar pela viagem.

ÓTICAS GUIMARÃES

No início de maio, a vida de José Andersson Braga de Abreu ganhou uma nova possibilidade. O estudante natural de São João do Rio do Peixe, no Sertão da Paraíba, conquistou uma bolsa para estudar Engenharia Civil na Universidade de Jaén, na Espanha.

O jovem ficou em primeiro lugar na seleção do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (CONIF), que ofereceu apenas duas vagas para todo o país.

“Sinceramente quando eu soube do resultado fiquei sem reação, pois não acreditei que seria capaz de ser selecionado, já que estava concorrendo com excelentes alunos da rede federal de ensino, cada um com incríveis capacidades. Mas quando […] a ficha caiu, fiquei extremamente feliz”, contou.

Junto com a felicidade pela aprovação, também surgiu um pouco de susto de conhecer uma cultura totalmente diferente do Nordeste brasileiro. Por outro lado, a “oportunidade de crescimento” era tanta, que foi capaz de diminuir o medo.

Mas esses não eram os únicos obstáculos enfrentados pelo jovem paraibano. Andersson não tem condições financeiras de chegar até a Espanha.

Estudante paraibano que ganhou bolsa para estudar Engenharia Civil na Espanha — Foto: Andersson Braga/Arquivo pessoal
Estudante paraibano que ganhou bolsa para estudar Engenharia Civil na Espanha — Foto: Andersson Braga/Arquivo pessoal

A bolsa que ele ganhou paga as mensalidades do curso, o seguro saúde e um curso de espanhol. Além disso, ele deve receber um auxílio de 2.200 euros – destinados para alojamento – durante o ano, que equivalem a um valor mensal de 180 euros.

No entanto, esses não são as únicas despesas do estudante. Ele ainda precisa de passaporte, visto e passagens aéreas. Os custos são de aproximadamente R$ 6 mil, quantia que a família dele não pode pagar.

Os amigos de Andersson até fizeram uma vaquinha na internet, mas a ação não teve aderência. Por causa disso, ele ainda não sabe se vai conseguir realizar o sonho de estudar em outro país.

Por enquanto, ele segue com o curso de Engenharia Civil no campus do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), em Cajazeiras, também no Sertão. Na mesma instituição, ele também fez o Curso Técnico em Edificações Integrado ao Ensino Médio.

Fonte: Vale do Piancó Notícias com G1

Image

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo