Estudante de direito passa mal em ônibus de Itaporanga e morre a caminho da faculdade



O estudante de direito Eduardo Bernardino Pinto, de 50 anos e que residia em Itaporanga, morreu em decorrência de um infarto no final da tarde desta quinta-feira, 23, quando se dirigia para a faculdade em Patos.

Segundo informações, ele viajava no ônibus da Prefeitura que transporta universitários para Patos, mas passou mal nas proximidades de Santa Terezinha.

Ao perceberem que o colega não estava bem, os estudantes acionaram o socorro médico e Eduardo foi encaminhado ao hospital patoense em uma ambulância do município de Santa Terezinha, mas não resistiu a complicações cardíacas.

Ex-bancário e ex-empresário musical e no ramo de panificação, Eduardo é filho do empresário local, Manoel Bernardino, dono do posto de combustível Cristo Redentor, localizado na saída para Piancó.

O estudante era divorciado e deixa duas filhas, uma das quais casada recentemente. Ele já havia sobrevivido a um aneurisma cerebral anos atrás. Segundo a assistente social Edna Bernardino, irmã da vítima, Eduardo também sofria de problemas cardíacos, mas não fazia dieta nem se preocupava com tratamento.

Culto e instruído, sua preocupação momentânea era com o curso de direito, ao qual estava se dedicando totalmente, mas fez muita coisa profissionalmente na vida: uma criação sua foi um palco festivo feito em uma carreta. A estrutura móvel é constantemente contratada por produtores locais e pela Prefeitura para eventos públicos, a exemplo do carnaval deste ano.

O corpo de Eduardo deverá ser velado na Rua Deodoro da Fonseca, onde residia, e sepultado nesta sexta-feira em Itaporanga. Depois de sua morte um desejo que ele manifestou em vida foi cumprido pela família: seus órgãos foram doados e serão vitais para pessoas que esperam um transplante.

"vitima

Por Sousa Neto/Folha do Vale

Foto2 – Maispatos