“Esse prefeito é arrogante e não respeita os trabalhadores”, diz presidente do Sindicato dos Garis após paralisação em Patos



O presidente do Sindicatos dos Trabalhadores nas Empresas de Limpeza Urbana da Paraíba (SINDLIMP/PB), Radamés Cândido, se mostrou indignado diante da falta de pagamento da cesta básica dos garis da cidade de Patos. A cesta básica deveria ter sido paga desde o dia 25 de dezembro de 2019.

Diante do não pagamento do direito dos garis, o sindicato pediu que a categoria cruze os braços até que a Empresa Conserv, que presta serviços de coleta e varrição de lixo de forma terceirizada à Prefeitura Municipal de Patos, faça a transferência de recursos para o cartão do vale refeição dos trabalhadores.

Na manhã deste sábado, dia 04, poucos garis saíram para trabalhar. Os motoristas dos caminhões coletores também aderiram à paralisação. “A categoria não parou no natal e no ano novo em respeito à população, por respeito ao serviço e a saúde de todos. Só que o prefeito não respeita os trabalhadores e a empresa também…esse prefeito é arrogante e não respeita os trabalhadores. Porque ele não chama a empresa e trata com seriedade essa questão? ”, relatou Radamés.

O presidente do SINDLIMP/PB disse que o “tom agora será diferente” e que não vai mais tolerar desrespeito aos trabalhadores por parte do prefeito interino Ivanes Lacerda e da Empresa Conserv.

Em contato com o diretor da Empresa Conserv, a reportagem foi informada que a Prefeitura Municipal de Patos fez depósito no início da tarde desta sexta-feira, dia 03, na conta da empresa e logo foi determinado o pagamento do vale refeição dos garis, porém, até a manhã deste sábado os recursos não foram recebidos pelos garis e estes decidiram paralisar as atividades.


Jozivan Antero – Patosonline.com