Espionagem: Ricardo vai pedir que Polícia Federal investigue



O prefeito Ricardo Coutinho (PSB) está desconfiado que esteja grampeado e as conversas estão restritas ao telefone celular. Em decorrência disso, ele deverá requisitar os serviços da Polícia Federal para investigar suposta espionagem da qual acha está sendo vítima.


Ele exige uma explicação pelo que aconteceu na última sexta-feira, 26. Enquanto estava no edifício onde mora o ex-governador Ronaldo Cunha Lima (PSDB), um espião estava do lado de fora esperando a sua saída e acabou sendo filmado.


“Eu acho que sou grampeado e, como eu, pode alguns assessores também”, adiantou. “A partir de agora, o uso do telefone tem que ser cuidadoso”, complementou o prefeito-candidato a governador nas eleições do próximo ano, na Paraíba.


O que mais preocupa o prefeito de João Pessoa é o fato de haver circulado a informação da participação da Secretaria de Comunicação do Estado, no caso da filmagem ocorrido na sexta-feira, quando ele saia do edifício onde mora o ex-governador Ronaldo, pai do então governador Cássio Cunha Lima (PSDB).


Para o prefeito Ricardo Coutinho, os fatos devem ser apurados, com a abertura de uma investigação para apurar o que aconteceu. “Isto é crime e é grave”, afirmou o pré-candidato a governador na conversa com alguns jornalistas.


paraiba.com.br