Equipes de fiscalização da Secretaria Municipal de Vigilância Sanitária são hostilizadas na cidade de Patos



Está cada vez mais difícil fazer cumprir os decretos estaduais e municipais que determinaram fechamento de serviços não essenciais e a proibição de aglomerações de pessoas diante da pandemia do novo coronavírus, COVID – 19. Nesta quinta-feira, dia 04, as equipes de fiscalização da Secretaria de Vigilância Sanitária do Município de Patos foram hostilizadas no centro da cidade.

De acordo com informações, a fiscalização da Secretaria de Vigilância, que busca fazer cumprir o Decreto Municipal 28/2020, sofreu pressão de pequenos comerciantes que se aglomeram no cruzamento da Rua Leôncio Wanderley com a Rua Bossuet Wanderley, Centro de Patos. A Guarda Municipal e a guarnição da Polícia Militar teve que intervir para acalmar os ânimos que se exaltaram. Com o diálogo, se evitou agressões.   

João Marcelo, que compõe a equipe de fiscalização, relatou que o objetivo é orientar os proprietários de estabelecimentos comerciais para cumprir o decreto, porém, tem sido cada vez mais difícil trabalhar neste serviço. “…a gente sabe que se tratam de trabalhadores, de gente que quer realmente ter o seu sustento e trabalhar, conseguir seu pão de cada dia. O objetivo do nosso trabalho é orientar, é tentar diminuir essa questão dessa doença, é diminuir essa curva de contaminação para proteger a saúde da população…”, disse João.

Existe toda uma pressão por parte dos comerciantes para que as empresas voltem a funcionar. Os trabalhadores, sentindo os reflexos da queda na renda, buscam formas de se adaptarem a situação diante da pandemia do novo coronavírus, COVID – 19. Os números de contaminados e mortos crescem assustadoramente e se teme um colapso total no sistema de saúde, no entanto, se enfrentam também dificuldades econômicas e o conflito é notório.


Jozivan Antero – Patosonline.com